Acordo de reconhecimento mútuo de documentos entre o Kosovo e a Sérvia

Bloqueio das fronteiras entre o Kosovo e a Sérvia em julho de 2022
Bloqueio das fronteiras entre o Kosovo e a Sérvia em julho de 2022 Direitos de autor Visar Kryeziu/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Visar Kryeziu/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Sérvia e o Kosovo chegaram a acordo sobre a aceitação mútua dos documentos de identificação nacionais para circulação entre os dos dois países

PUBLICIDADE

Os governos da Sérvia e do Kosovo concluíram um acordo para desbloquear a disputa sobre o reconhecimento mútuo dos seus documentos de identidade.

O acordo, que prevê a livre circulação entre os dois países, foi alcançado sob mediação da União Europeia (UE) e anunciado no Twitter pelo chefe da diplomacia Europeia.

Josep Borrell disse: "A Sérvia concordou em abolir os documentos de saída e entrada para os titulares de identificação do Kosovo e o Kosovo concordou em não os introduzir para os detentores de identificação sérvios. Os sérvios do Kosovo, bem como todos os outros cidadãos, poderão viajar livremente entre o Kosovo e a Sérvia usando os seus cartões de identificação. A União Europeia recebeu garantias do primeiro-ministro Kurti para este fim".

Em julho, a tensão entre Belgrado e Pristina subiu fortemente, e as fronteiras tornaram-se cenários de protesto, com o Kosovo prestes a adotar medidas de não-aceitação no país de documentos de identidade e matrículas de veículos sérvios.

A decisão tinha sido suspensa até 31 de agosto a pedido da União Europeia e dos Estados Unidos.

Belgrado continua a não reconhecer a independência do Kosovo, antiga província sérvia, declarada em 2008.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kosovo não cede na questão das matrículas

Kosovo mais perto de aderir ao Conselho da Europa. Decisão final tomada em maio

Censos no Kosovo abrem polémica por incluírem perguntas sobre danos de guerra