This content is not available in your region

O potencial do setor fotovoltaico na Argélia

De  Cyril Fourneris  & euronews
O potencial do setor fotovoltaico na Argélia
Direitos de autor  euronews   -  

A Argélia possui reservas importantes de hidrocarbonetos e quer ter um papel importante na transição energética, em África.

Em pleno deserto, a central elétrica de El Kheneg é composta por 240 mil módulos solares. A energia produzida representa um sétimo das necessidades da região. O projeto, concluído em 2016, serve como protótipo para o plano de transição energética que visa reduzir a dependência dos combustíveis fósseis e as emissões de dióxido de carbono.

Três mil horas de sol por ano

"A Argélia tem três mil horas de sol por ano. E no caso de Laghouat, são 1800 horas por ano. É um potencial enorme. Temos de investir na construção de infraestruturas fotovoltaicas. Os megawatts ou kilowatt-hora produzidos graças a combustíveis fósseis devem ser obtidos com energia fotovoltaica", afirmou Houari Mahi, chefe de engenharia da Sonelgaz Energias Renováveis.

Para diversificar o cabaz energético, hoje dominado pelo gás e pelo petróleo, a Argélia quer atingir os 15 mil MW de energia solar até 2035. Foram lançados concursos para a instalação de centrais solares em várias regiões. 

Na região de Laghouat, foram distribuídos kits solares em aldeias remotas e a populações nómadas. "Uso o kit  todos os dias e todas as noites, para ver televisão, para ter luz, para recarregar o telefone. É tudo positivo", afirmou Moulay Bemgit.

euronews
Aeroporto de Orão, na Argélia equipado com 4500 páineis solareseuronews

Aeroporto de Orão equipado com 4500 páineis solares

O novo terminal do aeroporto de Orão, segunda maior cidade da Argélia tem capacidade para transportar 3,5 milhões de passageiros por ano. É parcialmente alimentado por 4500 painéis solares instalados no telhado, o que representa uma capacidade total de 1,7 MW.

"É um terminal verde. A empresa que gere este aeroporto gere 11 aeroportos no oeste e sudoeste. Temos muito sol aqui em Orão e nos aeroportos do sul há ainda mais sol do que aqui. Num futuro próximo, o nosso objetivo é equipar esses aeroportos com energias renováveis, explicou Nadjib Benchenane, diretor do aeroporto de Orão.

A produção de hidrogénio verde

A produção de hirdrogénio verde é outra das possibilidades futuras. A Argélia assinou uma parceria com a Alemanha. O objetivo é produzir e talvez exportar hidrogénio verde através dos oleodutos que ligam a Argélia à Europa.

"Produzimos hidrogénio por electrólise. A electrólise requer electricidade. Na Argélia, podemos produzir energia renovável a um custo muito baixo, por isso o hidrogénio terá um custo reduzido. Podemos produzir hidrogénio por outros métodos, por exemplo, métodos térmicos. A outra vantagem da Argélia é o potencial térmico solar. Podemos produzir hidrogénio com processos que consomem pouca ou nenhuma água, a preços competitivos", afirmou Abdelhamid M'raouim investigador do centro para o desenvolvimento das energias renováveis.

Segundo as autoridades, seria possível lançar experiências em grande escala para produzir hidrogénio verde, a partir de 2030.