Kosovo mantém “guerra das matrículas* com a Sérvia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Kosovo deixa de permitir matrículas sérvias a partir de novembro
Kosovo deixa de permitir matrículas sérvias a partir de novembro   -   Direitos de autor  Imagem retirada da reportagem

Após meses de pára-arranca em esforços diplomáticos, o Kosovo deixou; esta terça-feira o ultimato: a partir do próximo mês, só os automóveis com matrículas emitidas no país é que vão poder circular. A medida está a encontrar resistência em árias povoadas por maiorias de etnia sérvia

A obrigatoriedade da adoção medida, que foi já adiada uma vez, de 30 de setembro para 31 de outubro, foi recordada pelo primeiro-ministro do Kosovo, Albin Kurti.

"Este será o último dia em que todos os cidadãos do Kosovo que tenham veículos com matrículas desatualizadas vão poder convertê-las em placas de matrícula legítimas. Apelo a todos os cidadãos para que convertam os veículos com essas matrículas em veículos legítimos", afirmou aos jornalistas o líder do executivo kosovar.

Atualmente há cerca de 50 mil pessoas a viver no Kosovo com matrículas emitidas pelas autoridades sérvias. Para muitos, a nova medida do governo kosovar vem apenas lançar mais uma acha para a fogueira de tensões entre os dois países, separados desde 2008, depois de o Kosovo ter declarado unilateralmente a independência da Sérvia.

A questão das matrículas chegou a ser mediada sem sucesso, este verão, pela União Europeia, após terem sido registados confrontos entre os dois lados. 

 Numa tentativa de travar a escalada do conflito, países do Ocidente pediram mais 10 meses para a implementação da lei, mas o governo do Kosovo permanece irredutível.