This content is not available in your region

Bruxelas e Washington tentam resolver diferendo Sérvia-Kosovo

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Barricadas no Kosovo
Barricadas no Kosovo   -   Direitos de autor  AFP

A União Europeia e os Estados Unidos tentam deitar água na fervura das relações entre a Sérvia e o Kosovo. O mais recente diferendo a opor os dois países tem a ver com a proibição de carros com matrículas e documentos sérvios no interior do Kosovo.

É uma situação que os mediadores europeus e norte-americanos tentam resolver, mas que se prolonga. Para o enviado da União Europeia, Miroslav Lajčák em situações como estas não há vencedores: "As boas opções são aquelas que mantêm a paz e uma boa atmosfera, Não tem a ver com vencedores ou perdedores, tem a ver com as pessoas que aqui vivem", diz o diplomata eslovaco.

Não tem a ver com vencedores ou perdedores, tem a ver com as pessoas que aqui vivem.
Miroslav Lajčák
Enviado da UE para o Kosovo

Esta quinta-feira, os enviados da UE e dos Estados Unidos encontraram-se em Belgrado com o presidente sérvio Aleksandar Vučić e em Mitrovica, no Kosovo, com os representantes da comunidade sérvia, que representa 5% da população kosovar.

É esta população que, segundo a nova lei, cuja entrada em vigor foi adiada para o dia 1 de setembro, não vai poder circular no interior do Kosovo com matrículas e documentos sérvios, o que causou manifestações de raiva e fez reavivar velhas tensões. O não-reconhecimento da independência do Kosovo e as tensões permanentes são um "pau na engrenagem" do processo de adesão da Sérvia à União Europeia.