EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Presidente do Parlamento Europeu anuncia reformas anticorrupção

Roberta Metsola em Bruxelas
Roberta Metsola em Bruxelas Direitos de autor AP PHOT
Direitos de autor AP PHOT
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Caso de corrupção que provocou a detenção da eurodeputada grega Eva Kaili leva Presidente do Parlamento Europeu a pôr em marcha uma revolução para evitar novos escândalos

PUBLICIDADE

Roberta Metsola está pronta a revirar de alto a baixo o Parlamento Europeu para evitar que outro escândalo de corrupção possa ocorrer como aquele que está em investigação e que já provocou a destituição da eurodeputada grega Eva Kailia da vice-presidência da instituição.

A presidente do Parlamento Europeu anunciou reformas profundas a implementar nos próximos meses para promover a transparência e evitar a influência ou lóbis de países terceiros entre os 27.

"A confiança que levou anos a construir, mas apenas momentos a destruir, vai ter de ser reconstruida e o trabalho começa agora. Temos de corrigir os erros e temos de enviar uma mensagem forte àqueles agentes externos que tentam minar-nos de que não nos vamos vergar. E que vamos mantermo-nos fiéis aos nossos valores, ao Estado de Direito, à justiça e à lei", afirmou Roberta Metsola.

Além da grega Eva Kaili, foram também detidos no âmbito deste "QatarGate" o namorado da eurodeputada socialista, Francesco Giorgi e o antigo eurodeputado italiano Antonio Panzeri, tido como o cérebro do esquema agora desfeito.

Também a organização não governamental No Peace Without Justice, implicada no caso, viu a atividade suspensa e o líder da ONG, Nicollo-Figa Talamanca, também italiano, saiu em liberdade, mas com pulseira eletrónica.

A Procuradoria Federal belga apreendeu mais de 1,5 milhões de euros em dinheiro, que terá sido usado para comprar influência dentro do Parlamento Europeu em benefício de países como o Qatar ou Marrocos.

Há um pedido da Procuradoria europeia para o levantamento da imunidade da eurodeputada grega, que é agora também alvo de uma outra investigação por corrupção na Grécia.

Eva Kaili tem previsto apresentar-se num tribunal belga na próxima quinta-feira (22 de dezembro).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kaili exige que Parlamento Europeu averigue "violação da sua imunidade"

Eurodeputados criticam proposta de organismo de ética da Comissão Europeia

Bruxelas propôs diretiva para harmonizar luta anticorrupção na UE