Zelenskyy pede decisão em Ramstein sobre os tanques para a Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Chanceler da Alemanha, Olaf Scholz com militares alemães
Chanceler da Alemanha, Olaf Scholz com militares alemães   -   Direitos de autor  Moritz Frankenberg/(c) Copyright 2022, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten

Os ministros da defesa da NATO estão reunidos em Ramstein, na Alemanha, para discutir o envio dos tanques pedidos por Kiev.

Berlim está sob pressão para dar luz verde ao envio dos Leopard 2, que vários países querem enviar, mas estão dependentes da aprovação da Alemanha.

Na discrição feita pelo Secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, não estão incluídos os Leopard 2.

"Este mais recente pacote também ajuda a satisfazer a necessidade urgente da Ucrânia em blindados e veículos de combate. Assim, estamos a fornecer mais 59 Bradleys, 90 Strykers, 53 MRAPs e 350 Humvees blindados", enumerou Austin.

A Ucrânia diz que vai precisar de centenas de tanques ocidentais para uma futura contraofensiva à Rússia

Juntando-se à reunião em Ramstein, a partir de Kiev, o presidente da Ucrânia pediu uma decisão hoje, insistindo que os país precisa dos tanques, já que os sistemas antiaéreos não bastam para se defender da Rússia.

"Está em vosso poder fazer um Ramstein de tanques, não para negociar sobre números de tanques, mas para abrir um princípio de abastecimento que detenha a maldade russa", disse Volodymyr Zelenskyy.

O que quer que seja decidido em Ramstein, a Grã-Bretanha vai enviar à Ucrânia 14 tanques Challenger e diz que a sua oferta não está condicionada a outros aliados que façam doações semelhantes.

Também a Polónia diz que não pode esperar pela aprovação alemã para enviar os seus Leopard 2.