Situação catastrófica na Síria

Destruição na Síria
Destruição na Síria Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde visitou o norte do país e disse que "tudo está ainda por fazer"

PUBLICIDADE

A cidade de Jindayris, no noroeste da Síria, controlada por rebeldes, jásofreu 12 anos de guerra civil. A devastação é total depois do terramoto. Dez dias após a catástrofe, a ajuda humanitária ainda é praticamente inalcançável.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde visitou a cidade e disse que "tudo está ainda por fazer".

Face a esta situação sem precedentes, sob pressão internacional, o Presidente sírio Bashar al-Assad concordou em abrir dois postos fronteiriços entre a Turquia e as zonas controladas pelos rebeldes para permitir a passagem da ajuda.

Nos hospitais sírios, há muitas crianças que recuperam dos ferimentos. São crianças pequenas que apenas conheceram a guerra e agora o drama do terramoto.

As Nações Unidas lançaram um apelo para angariar urgentemente cerca de 400 milhões de dólares. Vão servir para apoiar quase cinco milhões de pessoas, durante três meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Refugiados sírios enfrentam escolha entre a catástrofe e a guerra

Remoção de escombros na Turquia e vigília pelas vítimas em Berlim

Encontrar sobreviventes é cada vez mas difícil na Turquia e na Síria