Quénia: polícia em alerta por causa de protestos contra aumento do custo de vida

Oposição apelou a manifestações todas as segundas e quintas-feiras
Oposição apelou a manifestações todas as segundas e quintas-feiras Direitos de autor Samson Otieno/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Líder da oposição apelou às manifestações, que foram proibidas, e disse que esta segunda-feira se vai realizar “a mãe de todas as manifestações.” Raila Odinga foi derrotado pelo presidente William Ruto nas últimas eleições

PUBLICIDADE

No Quénia, a polícia está em alerta máximo, com as forças antimotim dispersas por pontos estratégicos da capital, Nairobi.

Em causa está o apelo a protestos antigovernamentais duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, feito pela oposição.

Os protestos foram proibidos, mas ontem o líder da oposição, Raila Odinga, prometeu para esta segunda-feira "a mãe de todas as manifestações."

A oposição denuncia a inflação, o aumento do custo de vida e exige a demissão do presidente William Ruto, alegando que não foi eleito de forma válida nas eleições do ano passado.

Na última manifestação, um estudante morreu a tiro, vítima da polícia. Mais de 200 pessoas foram detidas e 31 agentes da polícia ficaram feridos nos confrontos na capital.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pastor do culto da fome no Quénia vai ser julgado por terrorismo

Aumenta número de vítimas de culto religioso "terrorista"

Agricultores espanhóis bloqueiam estradas e autoestradas com tratores, pneus e ramos de árvores