EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Domínio francês no primeiro dia do Grand Slam de Antalya

Blandine Pont e as outras integrantes do pódio
Blandine Pont e as outras integrantes do pódio Direitos de autor FIJ
Direitos de autor FIJ
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As primeiras quatro medalhas de ouro do dia foram para judocas gauleses.

PUBLICIDADE

A cidade de Antalya, na Turquia, viu o judo regressar para o prestigioso evento do Grand Slam. Situado junto ao Mar Mediterrâneo, o pavilhão esteve lotado de jovens judocas locais, ansiosos por assistir à competição dos seus heróis neste palco.

O evento foi oficialmente inaugurado pelo diretor-geral da Federação Internacional de judo (FIJ) Vlad Marinescu e pelo Presidente da Federação Turca de Judo Sezer Huysuz.

Foi observado um momento de silêncio, durante a cerimónia de abertura, pelos afetados pelos terramotos de fevereiro - a família do judo pôs-se em pé em memória e solidariedade.

-48kg (femininos)

A francesa Blandine Pont parece imbatível, ao ganhar o terceiro Grand Slam consecutivo. A francesa atirou a adversária Shira Rishony, de Israel, ao tapete com um osoto-gari. Yavuz Gürhan, diretor de desportos da região de Antalya, entregou as medalhas.

Disse a judoca: "Penso que estou num bom período, num bom momento da minha carreira. Não quero parar por aqui, só quero melhorar o meu judo e ter objectivos mais ambiciosos, como os mundiais".

-60kg (masculinos)

França continuou o sucesso, com o medalhista Olímpico de Bronze Luka Mkheidze a receber uma merecida medalha de ouro, após um torneio tenso e uma final com o ucraniano Dilshot Kkalmatov. Recebeu a medalha das mãos de Fatih Uysal, vice-diretor-geral do Ministério da Juventude e Desportos.

Disse o atleta: "Para tentar não stressar, penso na minha família, faço algum trabalho de respiração e isso permite-me manter a cabeça fresca e não ser perturbado pela pressão".

-52kg (femininos)

A medalhista de prata olímpica Amandine Buchard venceu a medalhista de bronze olímpica Cheslie Giles, da Grã-Bretanha, após uma fantástica competição. Nesta rivalidade com a britânica, quando se aproximam os mundiais, a francesa conseguiu afirmar o domínio. Foi galardoada com a medalha por Lisa Allan, Diretora de Eventos da FIJ.

-66 quilos (masculinos)

França teve ainda outros sucessos, ao arrebatar as quatro primeiras medalhas de ouro. Maxime Gobert conseguiu o primeiro título do Grand Slam. Juan Carlos Barcos, diretor de Relações Internacionais da FIJ, entregou a medalha.

-57kg (femininos)

A ex-campeã mundial Christa Deguchi, do Canadá, enfrentou a atual campeã do mundo Rafaela Silva, do Brasil, para uma final emocionante. Um rápido ko-uchi deu a pontuação decisiva à brasileira, a poucos segundos do fim. Ouro para o Brasil. Rafaela Silva ecebeu a medalha de ouro das mãos de Florin Daniel Lascau, diretor de arbitragem da FIJ.

Os atletas locais mostraram um bom judo e deram ao público muitas razões para torcer.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Judoka japonesa Natsumi Tsunoda sagra-se tripla campeã mundial em Doha

Jorge Fonseca e Teddy Riner conseguem ouro no Grand Slam de Antália

Turquia: Dia 2 do Grand Slam de Judo em Antalya