EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Aliados sublinham que é demasiado cedo para avaliar contraofensiva ucraniana

Aliados sublinham que é demasiado cedo para avaliar contraofensiva ucraniana
Aliados sublinham que é demasiado cedo para avaliar contraofensiva ucraniana Direitos de autor Sarah Meyssonnier/AP
Direitos de autor Sarah Meyssonnier/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kiev diz que já recuperou território e várias localidades mas Emmanuel Macron lembra que a operação se pode arrastar durante vários meses

PUBLICIDADE

A contraofensiva ucraniana já permitiu a Kiev recuperar território e várias localidades aos russos mas ainda é cedo para avaliar o sucesso da operação. Os aliados adotam uma postura cautelosa e lembram que há um longo caminho pela frente.

A diplomacia norte-americana está otimista e sublinha a importância do momento para o futuro cenário geopolítico. Antony Blinken considera que "o sucesso da Ucrânia na contraofensiva teria dois efeitos: reforçaria a sua posição em qualquer mesa de negociações que surgisse e poderia ter também o efeito de levar Putin a concentrar-se finalmente na negociação do fim da guerra que começou."

Já Emmanuel Macron, que recebeu os líderes de Alemanha e Polónia no Eliseu esta segunda-feira, destacou a planificação por trás da contraofensiva mas alertou para a possibilidade de um longo conflito:

"Foi cuidadosa e metodicamente preparada por um exército de líderes que demonstraram a sua determinação, bravura e excelentes capacidades táticas e organizacionais ao longo do último ano. Esta ofensiva está destinada a desenrolar-se ao longo de várias semanas ou mesmo vários meses."

Na Rússia, esta segunda-feira foi dia nacional. Vladimr Putin condecorou vários soldados feridos na guerra, apelou ao orgulho patriótico e admitiu que a Rússia atravessava um momento difícil, se nunca se referir aos últimos acontecimentos na Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China

Putin diz que não quer tomar cidade de Kharkiv

Xi Jinping promete a Putin continuar a consolidar "amizade de boa vizinhança"