EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Primeiro-ministro de Israel promete continuar no terreno até erradicar terrorismo

Primeiro-ministro de Israel
Primeiro-ministro de Israel Direitos de autor Ronen Zvulun/Pool Photo via AP
Direitos de autor Ronen Zvulun/Pool Photo via AP
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Benjamin Netanyahu diz que operação em Jenin está a terminar, mas luta contra o terrorismo é para continuar horas depois de um ataque em Telavive

PUBLICIDADE

Primeiro-ministro de Israel diz que a operação militar em Jenin, na Cisjordânia, "está prestes a terminar", mas assegurou que "vai continuar a operar até que o terrorismo seja erradicado".

As declarações de Benjamin Netanyahu surgiram esta tarde, após a visita a uma base militar perto de Jenin e algumas horas depois de um ataque contra civis na cidade costeira israelita de Telavive.

Um homem acabou morto após lançar um carro contra uma paragem de autocarro e ainda atacar com uma faca outras pessoas. Sete pessoas ficaram feridas, quatro em estado grave, incluindo uma mulher grávida.

O atacante acabou abatido por um civil armado com uma pistola, o que já foi elogiado pelo ministro da Defesa de Israel, pela importância do os civis poderem andar armados.

Sem reivindicar o ataque, o grupo palestiniano Hamas enalteceu o atacante e disse ser uma primeira resposta à operação militar israelita a decorrer desde domingo em Jenin, na Cisjordânia.

O último balanço dessa intervenção israelita aponta para 11 palestinianos mortos pelos militares israelitas, que continuam a combater, dizem as autoridades hebraicas, cerca de 300 terroristas armados em Jenin.

O governo alemão, entretanto, defendeu direito de Israel à defesa, mas pediu ao governo hebraico o respeito pela proporcionalidade prevista pela lei internacional para os territórios palestinianos ocupados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hamas reivindica atentado mortífero em Jerusalém

Israel ataca mais de 100 alvos do Hamas em Gaza

Manifestações sucedem-se e corpo de luso-israelita é encontrado