EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

O regresso dos comandantes da Azovstal

Comandantes de Azovstal regressam a casa
Comandantes de Azovstal regressam a casa Direitos de autor AP/Ukrainian Presidential Press Office
Direitos de autor AP/Ukrainian Presidential Press Office
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os cinco militares, que foram recebidos como heróis na cidade de Lviv e condecorados pelo presidente, garantiram que querem voltar a lutar pela Ucrânia.

PUBLICIDADE

O presidente da Ucrânia regressou da visita à Turquia com os cinco comandantes que lideraram a resistência ao cerco das tropas russas na fábrica Azovstal, em Mariupol.

Segundo o acordo entre Ancara e Moscovo, os militares teriam de ficar na Turquia até ao final do conflito, mas Volodymyr Zelenskyy decidiu trazê-los de volta mais cedo

"Lutaram pelo bem da Ucrânia, lutaram de forma absolutamente heroica. Passaram pelo cativeiro russo. Depois estiveram na Turquia durante mais de trezentos dias. É altura de regressarem a casa", declarou Zelenskyy.

Os militares, que foram recebidos como heróis na cidade de Lviv e condecorados pelo presidente, garantiram que querem voltar a lutar pela Ucrânia. 

A Rússia já denunciou a libertação, afirmando que viola o acordo de troca de prisioneiros celebrado no ano passado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Azovstal: A batalha decisiva

Agachados e nus: Sobreviventes da Azovstal relatam semanas de tortura

Rússia diz ter encontrado 152 corpos de soldados ucranianos na Azovstal