This content is not available in your region

Rússia diz ter encontrado 152 corpos de soldados ucranianos na Azovstal

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com AP
euronews_icons_loading
Fábrica Azovstal, em Mariupol, sudeste da Ucrânia.
Fábrica Azovstal, em Mariupol, sudeste da Ucrânia.   -   Direitos de autor  AP/The Associated Press

A fábrica Azovstal, em Mariupol, símbolo da resistência ucraniana, está em ruínas. No local, a Rússia afirmou ter encontrado 152 corpos de soldados ucranianos num camião. Moscovo vê esta descoberta como uma "manobra de Kiev" para lhe atribuir culpas pela eliminação "deliberada" dos corpos dos combatentes.

"O objetivo da provocação é acusar a Rússia de destruir deliberadamente os restos mortais dos soldados ucranianos e impedir que sejam transferidos para os familiares"
Igor Konashenkov,
Porta-voz do Ministério da Defesa russo

Segundo o representante russo, esta ação visa salvar a "reputação__política do regime de Kiev e de Zelenskyy".

Segundo as autoridades russas, foram encontradas quatro minas debaixo dos cadáveres. Moscovo já garantiu que os corpos serão entregues, em breve, a representantes ucranianos. Há meses que Kiev culpa o Kremlin por deixar para trás os seus soldados mortos.