EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Candidato a presidente do Equador assassinado a tiro enquanto saía de comício

Fernando Villavicencio agita bandeira do Equador durante evento da sua campanha presidencial numa escola, minutos antes de ser morto a tiro, esta quarta-feira.
Fernando Villavicencio agita bandeira do Equador durante evento da sua campanha presidencial numa escola, minutos antes de ser morto a tiro, esta quarta-feira. Direitos de autor AP/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor AP/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Verónica Romano
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Fernando Villavicencio foi uma das vozes mais críticas da corrupção no país

PUBLICIDADE

Um candidato à presidência do Equador foi morto a tiro esta quarta-feira.

Escoltado por seguranças e rodeado de apoiantes, Fernando Villavicencio saía de um comício numa escola em Quito, a capital do país, quando começaram os disparos.

"Rios de prata e riqueza foram parar aos bolsos de criminosos de colarinho branco, de camisa guayabera e até de poncho", disse o ex-jornalista no seu discurso dentro da escola. 

"Porque a corrupção não discrimina. Na corrupção, há criminosos de todas as cores e sabores", acrescentou.

Esta democracia custou-nos a vida. Defender esta pátria custou-nos a vida.
Fernando Villavicencio
Candidato presidencial, momentos antes de ser assassinado

Villavicencio era uma das vozes mais críticas da corrupção no país. Apresentou várias queixas judiciais contra a elite política do governo do antigo presidente Rafael Correa, incluindo o próprio ex-líder.

O atual presidente Guillermo Lasso sugeriu que o crime organizado estaria por detrás da morte do candidato.

"Garanto-vos que este crime não vai ficar impune. O crime organizado foi longe demais, mas eles vão sentir o peso todo da lei", assegurou o chefe de Estado.

AP
Apoiantes de Villavicencio protegem-se depois de candidato ter sido baleado e morto no final do comício.AP
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Operação para conter onda de violência no Equador faz mais de 350 detenções

Candidata socialista foi a mais votada na primeira volta da presidencial equatoriana

Equador despede-se de candidato presidencial assasinado durante comício eleitoral