EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Zarpou o primeiro cargueiro de porto ucraniano no Mar Negro usando nova rota marítima

Ucrânia
Ucrânia Direitos de autor Bram Janssen/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Bram Janssen/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Luis GuitaEuronews com AFP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ucrânia liberta aldeia estratégica. Nova rota marítima é usada para zarpar de porto ucraniano no Mar Negro. Drones russos atingem silos ucranianos. Kiev reconhece que a contraofensiva está a progredir mais devagar do que gostaria.

PUBLICIDADE

Combates intensos continuam nas linhas da frente na Ucrânia. O Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia informou que os avanços das tropas russas nas direções de Kupyansk, Lyman e Bakhmut estão a ser bloqueados.

As operações ofensivas ucranianas nas direções de Bakhmut, Melitopol e Berdyansk continuam.

Neste contexto, a Ucrânia afirma ter tomado uma aldeia na frente sul.

Hanna Maliar, vice-ministra da Defesa da Ucrânia, informou que a vila de Urozhaine no  Oblast de Donetsk foi libertada.

Abre-se, assim, o caminho para o exército ucraniano chegar a Berdyansk e Mariupol, capturadas pela Rússia. Urozhaine fica a pouco mais de 90 km (55 milhas) do Mar de Azov e está relativamente perto de Staromlynivka, que analistas militares dizem ser um reduto russo na área.

Kiev diz que a contraofensiva está a progredir mais devagar do que gostaria por causa dos vastos campos minados pelos russos e pela preparação das linhas defensivas russas.

As autoridades ucranianas relataram que, durante os ataques noturnos, drones russos atingiram armazéns e silos em Reni Commercial Seaport, no rio Dunai, no oblast de Odessa.

Esta quarta-feira, o primeiro cargueiro deixou o porto de Odesa pela nova rota marítima. A embarcação dirige-se para o Bósforo, com mais de 30 mil toneladas de carga a bordo, incluindo alimentos.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que, esta quarta-feira, abateu três drones ucranianos a sudoeste de Moscovo, na região de Kaluga.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Festival Sziget contra a guerra na Ucrânia

Cerca de 500 crianças mortas desde o início da guerra na Ucrânia

Varsóvia e Kiev dão "passo em frente" mas não chegam a acordo sobre exportação de cereais ucranianos