EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Exército ucraniano diz ter atravessado primeira linha de defesa russa

Soldado ucraniano num abrigo perto de Bakhmut
Soldado ucraniano num abrigo perto de Bakhmut Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ucrânia também reclama ganhos nos arredores de Bakhmut e presidente anuncia substituição do ministro da Defesa

PUBLICIDADE

O Exército ucraniano diz ter atravessado a primeira linha de defesa russa na região de Zaporíjia e estar agora próximo da segunda. Os importantes avanços foram anunciados pelo general Oleksandr Tarnavski, responsável da contraofensiva ucraniana no sul do país.

Tarnavski afirmou que "os russos não esperavam que os ucranianos superassem a primeira linha" e apenas concentram cerca de 20 por cento dos esforços militares na segunda e terceira linha de defesa dos territórios ocupados.

A Ucrânia reivindicou também esta segunda-feira ganhos limitados nos arredores de Bakhmut.

O presidente Volodymyr Zelensky anunciou entretanto uma mudança num posto-chave do governo, o do ministro da Defesa, substituindo Oleksiy Reznikov por Rustem Umerov, um legislador tártaro da Crimeia.

Volodymyr Zelenskyy, presidente da Ucrânia:"Decidi substituir o ministro da Defesa da Ucrânia. Oleksiy Reznikov passou por mais de 550 dias de guerra em larga escala. Acredito que o ministério precisa de novas abordagens e de outros formatos de interação, tanto com os militares, como com a sociedade em geral."

Do lado da ofensiva russa, novos bombardeamentos fizeram pelo menos dois mortos civis e importantes danos materiais na região de Donetsk, enquanto em Chernihiv, no sudeste da Ucrânia, se registaram perto de uma centena de explosões.

As vizinhas Roménia e Moldávia condenaram os ataques do fim-de-semana contra infraestruturas ucranianas usadas para a exportação de cereais.

As autoridades ucranianas receberam hoje um novo alerta à bomba em todas as escolas da capital, à semelhança do que aconteceu na passada sexta-feira, primeiro dia de aulas. O primeiro alerta revelou-se falso.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Avanço das tropas russas: cidadãos fogem de Ocheretyne. Moscovo abate mísseis ATACMS

ISW: Ucrânia conseguiu reduzir significativamente as atividades da Rússia no Mar Negro

Zelenskyy demite comandante das Forças Armadas da Ucrânia