EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Réplica de sismo semeia pânico em aldeia remota

AP
AP Direitos de autor Mosa'ab Elshamy/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Mosa'ab Elshamy/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cinco dias depois do poderoso sismo que fez perto de 3000 mortos, há cada vez menos esperança de encontrar sobreviventes entre os escombros

PUBLICIDADE

Uma réplica do mortífero sismo que abalou Marrocos semeou o pânico na aldeia de Imi N'Tala, nas montanhas do Atlas. 

Voluntários e socorristas, incluíndo uma equipa de resgate espanhola, trabalhavam entre os escombros, cada vez com menos esperança de encontrar sobreviventes, cinco dias depois do terremoto que fez, segundo o último balanço oficial, perto de 3000 mortos e mais de 5600 feridos.

As autoridades marroquinas ordenaram a instalação de tendas hospitalares e abrigos provisórios nas regiões afetadas para receber alguns dos 300.000 deslocados, segundo as estimativas das Nações Unidas.

Face à amplitude da catástrofe, Rabat apelou às ajudas da Espanha, Reino Unido, Catar e Emirados Árabes Unidos.

Em Marraquexe, entre centenas de edifícios destruídos voluntários locais e estrangeiros também ajudam como podem.

Claudio, voluntário italiano:"De momento, assistimos mais à força do povo marroquino e um pouco menos à das instituições, mas elas também estão a trabalhar."

As autoridades marroquinas foram criticadas por recusarem ajuda de outros países, como a França. A Cruz Vermelha lançou um apelo a fundo de 100 milhões de euros.

A assistência às zonas mais remotas e operações de busca decorrem agora em ritmo acelerado face às previsões de chuva, que poderão complicar bastante as tarefas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Marrocos anuncia ajuda de emergência devido ao terramoto

Pelo menos 2.946 mortos confirmados cinco dias após o forte sismo em Marrocos

Localidade de Imi N’tala completamente devastada durante terramoto em Marrocos