EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Arménia diz que já recebeu mais de 47.000 refugiados do Nagorno-Karabakh

Milhares de cidadãos de etinia arménia procuram sair do Nagorno-Karabakh
Milhares de cidadãos de etinia arménia procuram sair do Nagorno-Karabakh Direitos de autor Gaiane Yenokian/AP
Direitos de autor Gaiane Yenokian/AP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhares continuam em fuga depois da ocupação azeri

PUBLICIDADE

Um terço dos 120.000 habitantes do Nagorno-Karabakh terão atravessado a fronteira para a Arménia, depois do governo do Azerbaijão ter recuperado o controlo do enclave, nos últimos dias. 42.500 cidadãos de etnia arménia que o governo de Erevan anuncia ter registado.

Muitos estão ainda a caminho. Na estrada que liga o Nagorno-Karabakh à Arménia, os engarrafamentos duram horas.

Uma partida ainda mais trágica para algumas famílias. Na segunda-feira à noite, uma explosão numa bomba de gasolina, onde as pessoas faziam fila para abastecer os carros antes de partirem para a Arménia, matou pelo menos 68 pessoas, segundo o Provedor dos Direitos Humanos do Nagorno-Karabakh, Gegham Stepanyan. Outras 290 pessoas ficaram feridas e um total de 105 estavam dadas como  desaparecidas até à noite de terça-feira.

Governo do Azerbaijão reporta baixas

Um total de 192 soldados e um civil azeris terão sido mortos, 511 ficaram feridos durante a ofensiva do Azerbaijão em Nagorno-Karabakh na semana passada, anunciou esta quarta-feira o Ministério azeri da Saúde. 

A operação militar permitiu ao Azerbaijão recuperar o controlo total sobre a região que foi governada por separatistas durante cerca de 30 anos. Dezenas de milhares de arménios já abandonaram a região e é provável que mais o façam depois de as tropas separatistas terem concordado em depor as armas e de o Azerbaijão ter levantado um bloqueio de 10 meses à estrada que liga o território à Arménia.

O Azerbaijão e representantes separatistas realizaram duas rondas de conversações sobre a "reintegração" do Nagorno-Karabakh e da população de etnia arménia no país maioritariamente muçulmano, mas a forma exacta como isso iria acontecer permanece pouco clara.

O Nagorno-Karabakh é uma região do Azerbaijão que ficou sob o controlo de forças de etnia arménia, apoiadas pelas forças armadas arménias, em 1994. Durante uma guerra de seis semanas em 2020, o Azerbaijão recuperou partes do Nagorno-Karabakh, bem como o território circundante que as forças arménias tinham reivindicado durante o conflito anterior.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Êxodo de arménios do Nagorno-Karabakh preocupa ONU

Forças russas retiram-se do Nagorno-Karabakh

Ilham Aliyev com eleição assegurada no Azerbaijão