EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Ofensiva terrestre em Gaza pode estar iminente

AP
AP Direitos de autor Fatima Shbair/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Fatima Shbair/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Israel enviou dezenas de milhares de soldados para a fronteira com a Faixa de Gaza e formação de governo de urgência aumenta especulações de invasão terrestre

PUBLICIDADE

Com dezenas de milhares de soldados israelitas deslocados para a fronteira com a Faixa de Gaza, crescem os receios de uma ofensiva em larga escala contra o enclave.

Israel promete "destruir" o Hamas e, depois do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ter formado um governo de urgência com um dos principais rivais, Benny Gantz, especula-se que uma invasão terrestre pode estar iminente.

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro israelita: "Cada membro do Hamas é um homem morto. O Hamas é o Estado Islâmico e nós vamos esmagá-lo e destruí-lo tal como o mundo destruiu o Estado Islâmico."

Israel bombardeia continuamente a Faixa de Gaza e, segundo o último balanço, os raides aéreos já fizeram 1200 mortos, um número semelhante ao das vítimas, na maioria civis, do ataque de sábado passado do Hamas, condenado pelo Ocidente.

As Nações Unidas apelam, no entanto, a um acesso humanitário ao enclave palestiniano.

Israel cortou todos os fornecimentos de combustível, alimentos e material médico. Pelos menos 340.000 palestinianos foram deslocados pelos bombardeamentos e os hospitais de Gaza estão à beira do colapso.

António Guterres, secretário-geral da ONU:"Mantimentos essenciais para salvar vidas, como combustível, alimentos e água, devem ser autorizados a entrar em Gaza. Precisamos já de um acesso humanitário rápido e desimpedido."

Numa tentativa de solucionar a questão dos cerca de 150 reféns israelitas detidos por militantes palestinianos, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan lançou um processo de negociação com o Hamas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de mortos em Gaza e civil usado como escudo humano por israelitas na Cisjordânia

Ataques israelitas em acampamentos perto de Rafah fazem pelo menos 25 mortos e 50 feridos

Israelitas em protesto em Jerusalém para exigir eleições e libertação dos reféns