Navio norte-americano atingido por míssil disparado do Iémen

Houthis do Iêmen atacam navio norte-americano
Houthis do Iêmen atacam navio norte-americano Direitos de autor ZZVNRP vía EBU
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Empresa norte-americana confirmou que um porta-contentores que navegava no Golfo de Aden, que liga o Mar Vermelho ao Mar da Arábia, foi atingido por "projétil não identificado"

PUBLICIDADE

Um míssil disparado do Iémen atingiu na segunda-feira, no Mar Vermelho, um navio porta-contentores norte-americano, avança a agência Associated Press, citando fonte de empresas de segurança marítima.

O navio atingido foi o M/V Gibraltar Eagle, que navegava no Golfo de Aden. Segundo a AP, não há registo de feridos ou danos sinificativos.

O navio é propriedade da Eagle Bulk, que informou em comunicado que o navio foi atingido por um "projétil não identificado" e que sofreu danos "limitados" na sequência do impacto. A empresa confirmou que não houve feridos a bordo do navio, que transportava produtos de aço, e que a embarcação está estável e afastar-se do local onde ocorreu o impacto.

O ataque é o primeiro reconhecido pelos norte-americanos, depois de semanas de bombardeamentos dos Houthis no Mar Vermelho, que dizem estar a atacar navios ligados a Israel em solidariedade com o povo palestiniano.

O ministro da Defesa do Reino Unido, Grant Shapps, já veio dizer que a situação está a ser monitorizada e que, se os ataques não pararem, "teremos de tomar as decisões que têm de ser tomadas". Na semana passada, Reino Unido e EUA bombardearam posições dos Houthi num ataque que a NATO classificou de "defensivo".

"O comportamento deles no Mar Vermelho é completamente inaceitável", disse Shapps, cigtado pela AP. "A nossa intenção era enviar uma mensagem muito clara aos Houthis, o que penso que foi conseguido", acrescentou o ministro britânico.

Os rebeldes Houthi acusaram os Estados Unidos de bombardearem as suas posições na cidade portuária de Hodeidah durante dias, como resposta aos ataques dos insurgentes à navegação comercial no Mar Vermelho.

Desde o dia 17 de outubro de 2023 que militantes Houthi, apoiados pelo Irão, têm estado a atacar vários navios em rotas marítimas internacionais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estados Unidos e Reino Unido realizam novo ataque contra Houthis no Iémen

EUA e Reino Unido justificam ataques "necessários e proporcionais" contra os Houthis

Mísseis e drones abatidos em ataque dos Houthis no Mar Vermelho