Turismo: Setor resiste a diversos desafios

Turismo: Setor resiste a diversos desafios
De  Patricia Cardoso com AFP, WTTC
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Terrorismo, agitação social e política, desaceleração económica, Brexit: são vários os fatores que pesam sobre o turismo.

PUBLICIDADE

Terrorismo, agitação social e política, desaceleração económica, Brexit: são vários os fatores que pesam sobre o turismo. Mas o setor deverá crescer, este ano, 3,1%, segundo o World Travel&Tourism Council.

Update: Global tourism resilient to terrorism, Brexit and further macroeconomic challenges https://t.co/hEEPnTpO8ipic.twitter.com/iWvbOqwSw9

— WTTC (@WTTC) 22 de agosto de 2016

França: menos turistas e menos receitas

As previsões baixaram no caso de França e os números oficiais confirmam a tendência.

França continua a ser o país mais visitado do mundo. Mas, devido aos atentados de Paris e Nice, e às greves, desde o início do ano o número de turistas baixou 7%, de acordo com Jean-Marc Ayrault, ministro francês dos Negócios Estrangeiros e do Turismo.

A região parisiense é a mais afetada. Segundo o Conselho de Turismo da Île-de-France, a região perdeu mil milhões de euros de receitas desde janeiro.

Turquia: o pior verão em décadas

Na Turquia, o setor sofre uma forte contração, devido ao terrorismo, à tentativa de golpe de Estado, ao diferendo diplomáticos com a Rússia e à proximidade com a Síria.

Em junho, em termos anuais, o número de turistas baixou 40 por cento. A tendência deverá acentuar-se.

As autoridades previam uma quebra na ordem dos 47% em julho e de mais de 50% em agosto.

América Latina: O pior desempenho mundial

A América Latina terá o pior desempenho a nível mundial, com um crescimento negativo, ao contrário das restantes regiões.

No caso do Brasil, e apesar dos efeitos positivos dos Jogos Olímpicos, a contração será de 1,6 por cento. O setor turístico é penalizado pela crise económica e, sobretudo, pela agitação política e social.

Mas o país mantém-se otimista.

Segundo o diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, José Francisco Salles Lopes, o Brasil pretende atingir o número recorde de sete milhões de turistas, depois de ter superado os 6,4 milhões de visitantes em 2014.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os locais históricos mais procurados pelos internautas estão na União Europeia

Ataques ucranianos às refinarias de petróleo russas: qual é o impacto?

Onde é que na Europa existe maior desigualdade de riqueza?