China: Dados mostram um forte início de 2017

China: Dados mostram um forte início de 2017
De  Patricia Cardoso com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A economia chinesa teve um início de ano forte.

PUBLICIDADE

A economia chinesa teve um início de ano forte.

Em janeiro e fevereiro, o investimento em ativos fixos disparou 8,9%, em termos homólogos, graças às despesas públicas em infraestruturas e ao dinamismo do setor imobiliário, que é alimentado pelo crédito bancário.

#Investimento em ativos fixos da #China cresce 8,9% nos primeiros dois meseshttps://t.co/sdnHKkRvrepic.twitter.com/AcWGuCfzUm

— ChinaXinhuaPortugues (@XHportugues) 14 de março de 2017

Ao mesmo tempo, o investimento privado mais do que duplicou (6,7%) face ao mesmo período do ano passado. As empresas mostram estarem mais otimistas.

#Investimento em ativos fixos da #China cresce 8,9% nos primeiros dois meseshttps://t.co/sdnHKkRvrepic.twitter.com/AcWGuCfzUm

— ChinaXinhuaPortugues (@XHportugues) 14 de março de 2017

#Investimento em bens #imobiliários cresce 8,9% na #China no 1º bimestrehttps://t.co/I91OuvwhMSpic.twitter.com/2p7SkYjbAD

— ChinaXinhuaPortugues (@XHportugues) 14 de março de 2017

Os dados mostram ainda um forte aumento da produção industrial. Esta subiu 6,3%, o valor mais alto em quase um ano e acima do esperado.

#China's industrial production up 6.3% y/y in Jan-Feb, HIGHEST since Sep 2016 pic.twitter.com/UGYNPmW4ak

— YUAN TALKS (@YuanTalks) 14 de março de 2017

Já as vendas a retalho subiram 9,5%, mas é ritmo de crescimento é o mais baixo em dois anos.

Os analistas estimam que o PIB chinês poderá crescer 7% no primeiro trimestre, isso representa uma aceleração face a 2016. No ano passado a economia chinesa cresceu 6,7%, o pior desempenho em 26 anos.

Para este ano, Pequim baixou a meta de crescimento para 6,5%. O objetivo é ter margem de manobra para implementar reformas e baixar a elevada dívida privada e empresarial, após anos de estímulos económicos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A guerra entre Israel e o Hamas está a afetar a economia israelita

Mercado único europeu coloca objetivos ecológicos e digitais no centro das atenções em 2024

Comissão Europeia revê em baixa previsões de crescimento económico