EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Reino Unido: PIB progrediu 1,8% em 2016

Reino Unido: PIB progrediu 1,8% em 2016
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com Reuters, Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A economia britânica cresceu 1,8% no conjunto de 2016.

PUBLICIDADE

A economia britânica cresceu 1,8% no conjunto de 2016. O gabinete britânico de estatística (ONS) confirma assim a previsão do mês passado e o abrandamento do PIB face a 2015.

No entanto, o Reino Unido teve um dos melhores desempenhos entre os países industrializados e só foi ultrapassado pela Alemanha.

Segundo o ONS, entre outubro e dezembro, o PIB britânico progrediu 0,7%, graças a uma forte evolução do consumo e ao desempenho do sector dos serviços. Já o investimento empresarial recuou 0,9%.

Q 2016 #UK#GDP growth confirmed at 0.7% q/q (Q3 revised down to 0.5% q/q from 0.6% q/q). GDP growth confirmes at 1.8% in 2016

— Howard Archer (@HowardArcherUK) 31 de março de 2017

Os dados refletem um impacto limitado da vitória do “sim” à saída do Reino Unido da União Europeia, mas a situação parece estar a mudar desde o início de 2017.

#UK Q4 #GDP confirmed at +0.7%, but signs of slowdown at start of 2017 as services output fell in Jan. More here: https://t.co/5XiWlhW15Xpic.twitter.com/BxasPkmohz

— Cebr (@Cebr_uk) 31 de março de 2017

Os últimos dados mostram que o ratio de poupança dos britânicos afundou 3,3% e está em mínimos históricos. O poder de compra dos cidadãos recua desde o final de 2016 e a subida da inflação poderá penalizar ainda mais o consumo, o motor da economia.

Em janeiro, o setor dos serviços registou uma contração, a primeira em quase um ano, e os britânicos mostram-se preocupados com as perspetivas económicas, agora que Londres ativou o Brexit.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comissário europeu para a Economia sem arrependimentos apesar da reação negativa ao Pacto Ecológico

Comissão Europeia prevê descida da inflação apesar do aumento do preço do petróleo

Habitação na Europa: é maior o número de proprietários ou de arrendatários?