EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Schäuble despede-se do Eurogrupo "satisfeito com estes oito anos"

Schäuble despede-se do Eurogrupo "satisfeito com estes oito anos"
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva com LUSA
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Para muitos o principal rosto da política de austeridade imposta aos países colocados sob a alçada da troika, Wolfgang Schäuble despede-se, esta semana, dos outros ministros das Finanças da União Europeia.

PUBLICIDADE

Para muitos o principal rosto da política de austeridade imposta aos países colocados sob a alçada da troika, Wolfgang Schäuble despede-se, esta semana, dos outros ministros das Finanças da União Europeia.

Em jeito de balanço, o ministro alemão disse que “conseguimos estabilizar a zona euro, o que não é uma pequena conquista, dado o grande número de céticos”.

“Sinto-me satisfeito por ter feito parte do Eurogrupo durante oito anos. Foi um bom período. Mas oito anos são suficientes. É hora de me afastar e fazer outra coisa”, acrescentou Wolfgang Schäuble.

German finance minister warns liquidity, debt could spark next crisis
Wolfgang Schäuble fears global policies are encouraging bubbles to formhttps://t.co/ks24m7ll6n

— Sven Henrich (@NorthmanTrader) October 9, 2017

Antes de ocupar o lugar de presidente do Parlamento alemão, Wolfgang Schäuble recebe o agradecimento dos homólogos reunidos no Luxemburgo, segunda e terça-feira.

“Wolfgang Schäuble é um excelente ministro das Finanças, um grande europeu e, também, um grande amigo pessoal que tenho”, disse o ministro francês, Bruno Le Maire.

A despedida: Wolfgang Schäuble feels vindicated by tough bailout policies https://t.co/dS1qCtSzC1 via FT</a></p>— helena garrido (HelenaG) October 8, 2017

Menos saudades deixará na Grécia, onde se chegou a temer a saída do país da zona euro.

“Não há dúvida de que foi um negociador difícil, alguém que defendeu as posições da Alemanha de forma muito empenhada. Devido ao peso da Alemanha, muitas vezes impunha essas decisões ao resto da zona euro”, recordou o ex-ministro das Finanças grego, George Papakonstantinou.

Wolfgang Schäuble apontou Portugal como “prova” do sucesso da política de estabilização do euro e uma ilustração de um “final feliz”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O mundo está a ficar mais rico, mas quem é que está a beneficiar?

Classificação dos salários médios europeus: qual é a posição do seu país?

Quais são os desafios económicos da segunda volta das eleições em França?