EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Angela Merkel em Davos2018: "Temos visto o populismo a crescer"

Angela Merkel esteve em destaque no segundo de Davos2018
Angela Merkel esteve em destaque no segundo de Davos2018 Direitos de autor REUTERS/Denis Balibouse
Direitos de autor REUTERS/Denis Balibouse
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A euronews está a acompanhar na Suíça o Fórum Económico Mundial e esta quarta-feira assistiu ao regresso da chanceler alemã aos palcos internacionais após as eleições de setembro na Alemanha

PUBLICIDADE

O segundo dia do Forum Económico Mundial ficou marcado pelo regresso internacional de Angela Merkel.

O discurso da chanceler alemã centrou-se no futuro da Europa, sobretudo após a consumação do "Brexit" em março do próximo ano.

"A chanceler alemã regressa ao palco internacional após meses de incerteza política devido às inconclusivas eleições germânicas de setembro. Angela Merkel falou no Forum Económico Mundial dois dias antes do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trum", sublinhou Sasha Vakulina, a enviada especial da euronews a Davos.

A chanceler reconheceu existirem "egoísmos nacionais" e lamentou ter vindo a ver "o populismo a crescer".

"Vemos em muitos países um ambiente e um contexto político polarizados. Muitas pessoas parecem preocupadas. Será que o plurinacionalismo irá encontrar resposta de uma forma justa e equilibrada para resolver o desafio que nos é colocado por este enorme desenvolvimento tecnológico da digitalização? Será que, perante a mudanças disruptivas, vamos conseguirmos incluir toda a gente? Existem grandes dúvidas sobre isto em todos os países", afirmou Angela Merkel, durante um discurso onde abordou também o contexto económico global e a necessidade da Unio Europeia falar a uma só voz perante a forte afirmação internacional da Rússia e da China.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha ainda sem acordo governamental

Emmanuel Macron ironiza Donald Trump no palco de Davos

Zelenskyy em Davos: Putin é um "predador" e não se contenta com conflitos "congelados"