Banco Europeu de Investimento vai parar de financiar os combustíveis fósseis

Banco Europeu de Investimento vai parar de financiar os combustíveis fósseis
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No final de 2021, a nova política vai travar a maioria dos projetos de combustíveis fósseis, incluindo o uso tradicional do gás natural

PUBLICIDADE

A decisão, tomada esta quinta feira, é a resposta ao apelo dos ministros das Finanças da União Europeia.

O papel do Banco Europeu de Investimento (BEI) é fundamental no chamado Acordo Verde Europeu - um plano ambicioso anunciado pela nova Presidente da Comissão, Ursula von der Leyen.

A instituição deve mudar o nome para Banco Europeu do Clima e controlar a transição.

Nancy Saich, do Banco Europeu do Investimento, insiste na necessidade de uma política abrangente.

"Há um aspeto muito importante na transição. E vimos isso em todos os protestos, não apenas no dos jovens, mas também no dos coletes amarelos".Se não pensarmos nos meios de subsistência das pessoas, nos seus empregos, se os seus empregos estiverem em risco porque estão a trabalhar no setor do carvão ou numa indústria com elevadas emissões - se não tivermos isso em conta e não lhes dermos oportunidades de trabalho e emprego no futuro - então não estaremos a pensar em toda a gente. Temos de trabalhar de uma forma inclusiva. E tentar que ninguém fique para trás".

Bertrand Camus, o presidente executivo da da empresa de serviços públicos francesa Suez, fala em uma combinação de regulamentos e incentivos.

"Por um lado, existe o regulamento que determina o que tem de ser feito e quais são os incentivos que podemos criar. Penso que há vários aspetos e que um deles é a promoção da inovação. Se usarmos o exemplo da energia, vemos que da energia de combustíveis fósseis, passámos para energias renováveis, hidrogénio e várias fontes de energia. E estou convencido de que no nosso negócio ambiental será o mesmo enquanto houver visão, estabilidade em termos de enquadramento e incentivos adequados".

93% dos europeus consideram que as alterações climáticas são um problema grave.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanhola Nadia Calviño é a nova presidente do Banco Europeu de Investimento

Diretor executivo da Web Summit, Paddy Cosgrave, confirma regresso após comentários sobre Israel

Crise de emprego na UE: Candidatos não têm as competências adequadas