EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Inflação na zona euro abrandou para 6,9% em março

Os custos dos alimentos ainda estão a aumentar, mas os preços da energia caíram
Os custos dos alimentos ainda estão a aumentar, mas os preços da energia caíram Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2017 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2017 The AP. All rights reserved.
De  Isabel Marques da Silva com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A guerra da Rússia na Ucrânia fez subir os preços do gás natural utilizado para aquecer casas e gerar eletricidade, alimentando a inflação global.

PUBLICIDADE

A inflação nos 20 países que utilizam o euro abrandou para 6,9% em março, o nível mais baixo nos últimos 12 meses, segundo os dados divulgados, sexta-feira, pela Eurostat, a agência de estatísticas da União Europeia (UE).

Os custos dos alimentos ainda estão a aumentar, mas os preços da energia caíram. En fevereiro, a taxa foi de 8,5%,  mas o valor mais alto registou-se em outubro: 10,6%. Os preços que mais sobem são os dos alimentos, álcool e tabaco, com variação de 15%.

"A inflação desceu acentuadamente na zona euro. Boas notícias. Mas a inflação de base continua elevada, impulsionada pela alimentação e pelos serviços", disse, no Twitter, Paolo Gentiloni, comissário europeu para a Economia.

A guerra da Rússia na Ucrânia fez subir os preços do gás natural utilizado para aquecer casas e gerar eletricidade, alimentando a inflação global, mas as últimas leituras indicam que um inverno ameno e os esforços europeus para armazenar e obter gás de fontes fora da Rússia deram os seus frutos.

Os preços da energia, caíram 0,9%, uma mudança de direção depois de terem subido com taxas de dois dígitos ao longo do ano passado.

A chamada inflação de base, que exclui a volatilidade dos preços dos alimentos e da energia, aumentou ligeiramente para 5,6%. Este número pode dar uma melhor perceção de que a inflação está a tornar-se entrincheirada na economia a longo prazo. 

Portugal acima dos 7%

Os preços dos bens e serviços em Portugal subiram 1,7% em média, em março, mas a taxa de inflação homóloga situa-se nos 7,4%, abaixo dos 8,3% de fevereiro, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A taxa de inflação homóloga representa a variação de preços face ao mesmo mês do ano passado e é o indicador mais seguido para avaliar a inflação.

(em atualização)

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Inflação volta a descer na zona euro e Portugal acompanha tendência

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado