EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

"Visa for Music": uma plataforma para a música de África e do Médio Oriente

"Visa for Music": uma plataforma para a música de África e do Médio Oriente
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

A primeira edição da Feira Internacional Visa for Music abriu as portas em Rabat, em Marrocos.

O evento define-se como uma plataforma para a música de África e do Médio Oriente.

Os organizadores pretendem desenvolver o mercado artístico regional e aprofundar as relações entre os artistas, os produtores e as editoras do continente africano.

Um dos grandes objetivos da feira é apresentar o trabalho dos músicos.

Na noite de abertura, o marroquino Azziz Sahmaoui apresentou o novo álbum.

“Temos tendência a esquecer que há mil milhões de pessoas em África. Trata-se de uma bela dinâmica artística. Ao nível da música, trata-se de um continente extremamente rico. Penso que é possível desenvolver em África uma plataforma interessante. Não é necessário passar sempre pela Europa e pelos Estados Unidos para manter o contacto com os nossos próprios artistas”, sublinhou Brahim El Mazned, diretor e fundador do Visa for Music.

Os participantes foram convidados a assistir ao concerto dos Alle’s Tones. O grupo do Benin procura apoios para realizar digressões internacionais.

“Todos os anos recebo convites, às vezes com as deslocações pagas. Mas é preciso que haja estruturas de financiamento para poder aceitar os convites. Quando solicitamos apoio, a resposta nem sempre é favorável. Não conseguimos avançar. Esse é o nosso maior problema”, disse o músico Tohossoussi Codjo Samson.

Os participantes dançaram ao som dos “N3rdistan”, um grupo nascido em Casablanca que já conquistou o público marroquino. A feira poderá ser uma abertura para outros mercados africanos.

Para que os participantes possam estabelecer o maior número possível de contactos, a feira marroquina organiza encontros entre os diferentes profissionais da indústria.

“Estamos contentes por participar no Visa for Music. Penso que é fantástico termos um mercado artístico no Norte de África”, disse Abdi Rashid Jibril, agente queniano.

Vários diretores de festivais elogiaram a plataforma Visa for Music.

“O evento é organizado de forma profissional. Cada um tem a possibilidade de se encontrar com outros participantes. Há concertos e speed-datings”, considerou Rania Elias-Khoury, diretora do Festival de Jerusalém.

“No campo da música do mundo, há muita oferta mas há muito trabalho para fazer. Penso que organizar eventos como este é uma ótima ideia”, sublinhou Hilde Björkum, diretora de um festival de música na Noruega.

“Sei que o Visa for Music tem boas ligações ao Médio Oriente e a África em geral. Estar aqui permite-me estabelecer contactos e, sobretudo, ver os concertos dos artistas”, disse Peter Hvackof, diretor do Festival Roskilde.

A feira foi a ocasião para conhecer a música dos libaneses Mashrou’ Leila, um dos grupos de rock mais badalados do mundo árabe.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estilista saudita Reem al Kanhal reinventa vestidos árabes tradicionais

Banda sonora da Guerra das Estrelas em 3D

Novas séries de televisão apresentadas no Festival de Monte Carlo