EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Pio XII: "Papa de Hitler" ou "Papa dos Judeus"?

Pio XII: "Papa de Hitler" ou "Papa dos Judeus"?
Direitos de autor 
De  Carina Branco
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O filme “Shades of Truth” (“Sombras da verdade”), da realizadora Liana Marabini, retoma a polémica história do Papa Pio XII que esteve à frente da

PUBLICIDADE

O filme “Shades of Truth” (“Sombras da verdade”), da realizadora Liana Marabini, retoma a polémica história do Papa Pio XII que esteve à frente da Santa Sé entre 1939 e 1958. Acusado por uns de ser o “Papa de Hitler” – pelo suposto silêncio durante o Holocausto – para outros é considerado o “Papa dos Judeus” por alegadamente ter salvado a vida de milhares de pessoas.

A realizadora acredita na segunda hipótese e quis reabilitar a imagem de Pio XII: “Às vezes, não queremos ver a verdade porque ela nem sempre é cómoda. O que a maior parte das pessoas acreditou – e ainda acredita – é que ele era o Papa de Hitler. Isso é falso e quis fazer este filme independente que financiei com a minha produtora para esclarecer este capítulo escondido e cheio de sombras.”

De acordo com a Fundação Pave the Way, com sede nos Estados Unidos e criada por um judeu, o Papa agiu nos bastidores para impedir a prisão de milhares de judeus. Por outro lado, Pio XII teria conseguido que 550 instituições e colégios religiosos ficassem isentos de inspeções nazis, permitindo salvar muitas vidas.

“Afirmei que ele era o Schindler do Vaticano mais foi um erro porque o Schindler apenas salvou oito mil judeus enquanto ele salvou um milhão. Comparei-o a Schindler pela coragem, pelos riscos que correu para ajudar os judeus e salvá-los da morte”, acrescentou Liana Marabini.

O assunto é polémico e, em 2002, já tinha inspirado o filme “Amen” do realizador Costa Gavras que sustentava a tese contrária.

Shades of Truth de Liana Marabini é exibido este domingo em Cannes à margem do festival.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon