EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Óscares: Vai "La La Land" confirmar o favoritismo?

Óscares: Vai "La La Land" confirmar o favoritismo?
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Se o musical de Damien Chazelle é favorito, este ano vários filmes que jogam a carta das "minorias" podem também aspirar ao Óscar de Melhor Filme.

PUBLICIDADE

Qual dos nove nomeados ao Óscar de Melhor Filme vai levar a estatueta dourada para casa, nesta octogésima nona cerimónia dos Óscares?

La La Land – Melodia de Amor

“La La Land”, que marca o regresso do musical ao cinema, faz figura de favorito, com 14 nomeações. Além de melhor filme, o realizador Damien Chazelle, de regresso aos óscares depois de “Whiplash”, concorre também ao prémio de melhor realizador. Há ainda nomeações para a dupla de atores, Emma Stone e Ryan Gosling.

Além de homenagem aos musicais de outros tempos, esta história de amor entre um pianista e uma aspirante a atriz é, tal como o filme anterior, uma declaração de amor ao jazz por parte de Chazelle.

As 14 nomeações são um recorde, empatado com “Titanic” e “All About Eve”.

Moonlight

“Moonlight” é um filme independente que aparece como challenger nesta luta pelo Óscar de Melhor filme.

Realizado por Barry Jenkins e com Mahershala Ali no papel principal, o filme tem tudo para agradar àqueles que se queixam da pouca representação das minorias em Hollywood. Conta a história de um jovem negro homossexual a crescer num meio pobre e marcado pela droga em Miami. O filme foi galardoado com o Globo de Ouro na categoria “drama”. Veja aqui todas as nomeações

Manchester by the Sea

Com seis nomeações, “Manchester by the Sea”, realizado por Kenneth Lonergan, é igualmente um drama. Desta vez, uma história de família, amor e tragédia. No centro do argumento está um homem disfuncional e marcado pelo passado que tenta, como pode, educar o sobrinho depois da morte do irmão mais velho. Um papel interpretado de forma soberba por Casey Affleck, “nomeado também para melhor ator”:
http://www.imdb.com/title/tt4034228/awards. Kenneth Lonergan venceu o BAFTA para melhor argumento.

Fences – Vedações

“Fences – Vedações”, de e com Denzel Washington, é outro dos filmes a falar sobre questões raciais. Claramente, as nomeações deste ano são uma reação à ausência de nomeados negros no ano passado. O filme fala sobre a relação entre pai e filho, ambos desportistas, na América dos anos 50. Viola Davis é favorita para o Óscar de Melhor Atriz Secundária – triunfou já nos globos de outro e nos BAFTA.

Hidden Figures – Elementos Secretos

Finalmente, em “Hidden Figures – Elementos Secretos”, o tema é também o das relações raciais nos Estados Unidos. Desta vez, a ação passa-se no início dos anos 60 e conta o contributo de um conjunto de mulheres negras, matemáticas, para o programa espacial norte-americano. O filme é realizado por Theodore Melfi – Taraji P. Henson, Octavia Spencer e Janelle Monáe têm os papéis principais – o filme conta ainda com Kevin Costner. Veja aqui todas as nomeações do filme.

Outros nomeados

Arrival – O Primeiro Encontro
Denis Villeneuve

Lion – A longa estrada para casa
Garth Davis

O herói de Hacksaw Ridge
Mel Gibson

Hell or High Water – Custe o que custar!
David Mackenzie

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon