EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Riccardo Muti: A irmandade e a paz através da música

Em parceria com
Riccardo Muti: A irmandade e a paz através da música
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O lendário maestro Riccardo Muti explicou à euronews a origem da iniciativa "Caminhos da Amizade".

O lendário maestro Riccardo Muti explicou à euronews a origem da iniciativa “Caminhos da Amizade” e as dificuldades que enfrentou para trazer a Orquestra Sinfónica de Teerão a bordo.

Segundo o maestro, “a ideia do ‘Caminhos da Amizade’ foi lançada há 20 anos, em Sarajevo. Estávamos todos muito comovidos por toda a tragédia que tinha acontecido. Por isso, decidimos trazer um sinal de irmandade, de paz, de amor, de amizade. E a música é o melhor veículo para o fazer. Vieram 9 mil pessoas ao concerto, numa cidade destruída pelas bombas. A mensagem era: quando comunicamos sentimentos verdadeiros – e a música é a expressão de sentimentos – todos os mal-entendidos desaparecem. As palavras podem gerar mal-entendidos. A música não. A partir daí, fazemos um concerto pela amizade todos os anos”.

MaestroMuti</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/RoadsofFrienship?src=hash">#RoadsofFrienship</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/concert?src=hash">#concert</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/ViedellAmicizia?src=hash">#ViedellAmicizia</a> <a href="https://twitter.com/ravennafestival">ravennafestival#Ravenna#Tehran More on https://t.co/ovM1iui9fs
Ph. Silvia Lelli pic.twitter.com/FKd2JZiSeB

— RMMusic (@_RMMusic_) 11 juillet 2017

“Eu sou o diretor musical da Orquestra Sinfónica de Chicago. Como toda a gente sabe, a relação entre os Estados Unidos e o Irão não é a mais harmoniosa. E, recentemente, estive em Israel, que também não tem propriamente boas relações com o Irão. Mas nada disto é importante. Fui a Israel com amor e admiração pelo povo israelita. E fui a Teerão com amor e admiração pelo povo iraniano. Há décadas e décadas que os músicos iranianos não tocavam Verdi. Ou seja, um compositor que é universal era quase desconhecido no país. Mas os músicos iranianos perceberam imediatamente a mensagem, o estilo de Verdi. Os dois grupos tornaram-se instantaneamente num só”, revela Muti.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Riccardo Muti levou os "Caminhos da Amizade" até ao Irão

Talentoso jovem maestro ganha Prémio Herbert von Karajan

Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros: uma experiência emocionante