EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros: uma experiência emocionante

Em parceria com
Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros: uma experiência emocionante
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Katharina Rabilloneuronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ano após ano, o Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros reúne os melhores talentos de cada geração.

O Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros é uma oportunidade única para os oito candidatos convidados pelo júri para as meias-finais do concurso de direção de orquestra.

Tobias Wögerer foi um dos oito candiatos escolhidos entre trezentos talentos vindos de todo o mundo. O violoncelista e jovem maestro austríaco apaixonou-se pela direção de orquestra, quando andava no liceu, e começou a dirigir o coro e a orquestra da escola.

Tobias Wögerer candidato ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros
Tobias Wögerer candidato ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestroseuronews

Maestro: "um trabalho de sonho"

"Dirigir uma orquestra é o meu trabalho de sonho. Por um lado, é uma vocação, e, por um lado, é uma profissão. É algo que nos acompanha ao longo da vida. Nunca se acaba. Estamos sempre a aprender, mais e mais", contou Tobias Wögerer, candidato ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros.

"No início, é preciso encontrar pessoas malucas que digam: "Está bem, vou deixar-te experimentar" e, depois, é só começar. A direção é algo que se aprende, é como um instrumento. Precisamos do instrumento para nos desenvolvermos. Na direção, o instrumento é, fundo, a orquestra", acrescentou Tobias Wögerer.

Júri escolhe oito candidatos entre os 300 melhores do mundo

A cidade austríaca de Salzburgo atrai os maiores artistas do mundo. Todos os anos, o Festival de Música de Salzburgo organiza o Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros.

"Há muito tempo que sonhava em participar neste concurso. Desde que recebi o convite, tentei fazer tudo para me preparar da melhor forma possível", disse Anna Handler, candidata ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros.

"Sempre quis participar, mas sentia que provavelmente ainda não estava preparado", confessou Hankyeol Yoon, candidato ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros.

Os oitos candidatos foram selecionados entre os mais de 300 jovens talentos de todo o mundo com idades entre os 21 e 35 anos. Na prática, ganhar o prémio significa poder trabalhar nas melhores orquestras do mundo.

Irene Delgado-Jiménez, candidata ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros
Irene Delgado-Jiménez, candidata ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestroseuronews

O que faz um maestro?

Alguns maestros são quase como estrelas de rock. Os maestros são vistos como músicos especiais capaz de fazer magia. Em que consiste o trabalho de um maestro ? E como é que consegue cativar os músicos?

"Penso que a coisa mais importante para um maestro é respirar. Inspiração. Expiração. Na verdade, existem mil possibilidades. Pode ser muito suave, muito agudo, muito alto ou muito baixo. Para tornar as coisas ainda mais claras, não usamos apenas a mão, temos também a batuta, que chama a atenção dos músicos e, por vezes até do público. A mão esquerda mostra o que vai acontecer a seguir. Um maestro comunica graças à linguagem corporal, comunica com o coração, com o cérebro e com o ouvido", explicou Vitali Alekseenok, candidato ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros.

Hankyeol Yoon, candidato ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros
Hankyeol Yoon, candidato ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestroseuronews

Como se desenrola o concurso?

As obras tocadas no concurso incluem grandes clássicos de Mozart, Beethoven e Schubert até à música moderna de Schoenberg. Os jovens maestros não conhecem os músicos da orquestra de antemão. Diante do júri, o talento dos candidatos é posto à prova.

"Quando chego ao pódio, não há mais nada. Tento controlar a minha respiração e colocar-me na boa posição. Se penso no que o júri está a pensar, deixo de ser eu e deixo de partilhar as minhas ideias", contou Irene Delgado-Jiménez, candidata ao Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros.

Os candidatos têm apenas alguns minutos para convencer o júri.

"Há sempre uma pressão ao nível do tempo, mesmo quando temos um ensaio de três horas. É muito mais uma questão de seguir o seu sentimento espontâneo. Claro que nos preparamos o melhor possível, refletimos sobre a melhor forma de comunicar com a orquestra. Mas, no final, é preciso decidir espontaneamente, naquele preciso momento", sublinhou Tobias Wögerer.

O Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros é organizado pelo Festival de Salzburgo
O Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros é organizado pelo Festival de Salzburgoeuronews

Uma experiência rica para os músicos da orquestra

Para os músicos da orquestra é um desafio interessante trabalhar com jovens talentos.

"Sabemos imediatamente se um maestro é talentoso pela clareza do que faz" e "pela forma como nos conduz através de uma obra", disse Sasha Calin, oboísta, da Orquestra Mozarteum.

Herbert von Karajan: um dos maiores maestros do século XX

Não é por acaso que o prémio se chama Herbert von Karajan. O músico austríaco foi um dos maestros mais influentes do século XX. Depois de Mozart, é a figura mais importante de Salzburgo. Foi considerado o "principal maestro da Europa", dirigiu as melhores orquestras, como a Filarmónica de Viena, e foi uma figura central do Festival de Salzburgo.

"Herbert von Karajan era um visionário. Conhecia as partituras de cor, dirigia sempre sem partitura. Conhecia muito bem a cultura sonora. Além disso, estava sempre à frente do seu tempo", disse à euronews Manfred Honeck, presidente do júri.

"Não é possível sobrestimar a importância de Karajan para o Festival. Ele era como um íman. Penso que o Prémio para Jovens Maestros respeita perfeitamente o espírito dele. Karajan era suficientemente inteligente e generoso para saber que é preciso encorajar as gerações futuras", frisou Markus Hinterhäuser, Diretor Artístico do Festival de Salzburgo.

Clique no vídeo para ver a reportagem completa

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Encenadores visionários do século XXI

Cecilia Bartoli: "O segredo é a paixão"

Talentoso jovem maestro ganha Prémio Herbert von Karajan