EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

"Tanque do futuro": Ministros da Defesa da Alemanha e França assinam projeto de mil milhões de euros

O ministro da Defesa francês, Sebastien Lecornu, à direita, e o seu homólogo alemão Boris Pistorius assinaram um acordo em Paris na sexta-feira
O ministro da Defesa francês, Sebastien Lecornu, à direita, e o seu homólogo alemão Boris Pistorius assinaram um acordo em Paris na sexta-feira Direitos de autor Michel Euler/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Michel Euler/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Sophia KhatsenkovaEuronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

O ministro da Defesa da França recebeu o seu homólogo alemão na sexta-feira para fechar um acordo entre os dois países para construir um sistema de tanques de combate de última geração.

PUBLICIDADE

Após anos de negociações, os ministros da Defesa de França e da Alemanha assinaram na sexta-feira um acordo sobre um sistema de tanques de combate terrestre financiado conjuntamente, mais conhecido como Main Ground Combat System (MGCS).

Este acordo formal dá início ao desenvolvimento da primeira fase do veículo blindado, apelidado de “tanque do futuro” — um projeto no valor de milhares de milhões de euros.

O novo tanque de batalha está definido para substituir o tanque alemão Leopard 2 e o francês Leclerc e deve enviar um sinal de cooperação europeia na política de defesa, embora tenha havido tensões entre os dois países sobre alguns pormenores.

No centro do acordo está o compromisso de que tanto a Alemanha quanto a França terão o mesmo tanque em 2040, disse o ministro da Defesa francês, Sebastien Lecornu.

"Não há cenário em que os dois exércitos não estejam envolvidos globalmente contra o mesmo adversário ou, em qualquer caso, sob as mesmas condições de treino conjunto", acrescentou, afirmando que o acordo foi político e economicamente significativo.

Neste novo sistema de combate, os veículos de combate terrestre dos exércitos francês e alemão estarão vinculados.

O ministro da Defesa alemão, Boris Pistorius, expressou opiniões semelhantes às do homólogo francês, apelando ao desenvolvimento da indústria de armas na Europa.

"Devemos desenvolver as melhores soluções no setor de armamento na Europa, certamente não no curto prazo - que não terá sucesso - mas no médio e longo prazo", disse Pistorius. "As melhores soluções são melhores para a Europa", acrescentou.

O projeto foi lançado em 2012 em paralelo com o futuro projeto de caças Future Combat Air System (FCAS) que França, Alemanha e Espanha já concordaram em desenvolver. A Alemanha assumirá o papel principal no desenvolvimento do MGCS e França no FCAS.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Crise no Médio Oriente: que futuro para a defesa comum europeia

Scholz diz que a Europa deve continuar a aumentar a ajuda à Ucrânia

Países da UE pressionados a reforçarem defesa aérea da Ucrânia com doações