EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

O primeiro júri de Cannes pós-Weinstein é dominado por mulheres

O primeiro júri de Cannes pós-Weinstein é dominado por mulheres
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A australiana Cate Blanchett é a presidente do júri de Cannes em 2018.

PUBLICIDADE

O Festival de Cannes conta, este ano, com um juri maioritariamente feminino, com cinco mulheres e quatro.

A Palma de Ouro será dada a conhecer dia oito de maio.

Uma das mulheres presentes no juri deste ano é Kristin Stewart. A atriz dos Estados Unidos entrou em três grandes produções em competição na Croisette.

Outra das atrizes é Lea Seydoux. A atriz francesa deu-se a conhecer ao público em Cannes, com "A vida de Adele", de Abdelatif Keniche.

O filme venceu a Palma de Ouro em 2013.

Os realizadores Robert Guédiguian e Denis Villeneuve também fazem parte do júri.

A realizadora dos Estados Unidos, Ana DuVernay, e a cantora do Burundi, Khadja Nin, completam a equipa.

A escolha representa um símbolo importante para o primeiro Festival de Cannes pós 'efeito Weinstein'.

Cate Blanchett, presidente do júri, foi uma das primeiras atrizes a tomar uma posição pública contra Harvey Weinstein.

O produtor é acusado de agressão sexual, assédio sexual e violação por mais de 100 mulheres, entre as quais, Lea Seydoux.

Outras fontes • REUTERS

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Censurado no Quénia, "Rafiki" é destaque em Cannes

Cannes sob o signo da mudança

"Canhão de Boca," documentário cabo-verdiano em Cannes