EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Museu de espionagem da União Soviética abre em Nova Iorque

Museu de espionagem da União Soviética abre em Nova Iorque
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Colecionador de objetos relacionados com a KGB expandiu a coleção da Lituânia para a cidade norte-americana

PUBLICIDADE

Abriu, em Nova Iorque, um museu de espionagem de dicado à KGB, a principal organização de serviços secretos da União Soviética.

A coleção de mais de 3500 objetos é de Julius Urbaitis, um lituano de 55 anos apaixonado pela espionagem soviética, dono de um museu do género no país natal. Julius Urbaitis conheceu um  empresário norte-americano e decidiu partilhar parte da coleção com os nova-iorquinos.

Reuters

"É uma indicação de como os dois países, a Rússia e o resto do mundo estavam constantemente a tentar obter segredos.", admite um dos visistantes. "Tenho a certeza de que a Rússia poderia ter uma exposição como esta sobre a CIA. Espero que um dia tenha!", concluiu.

Julius Urbaitis criou a coleção durante 30 anos, três décadas de recolha de pedaços da história da espionagem europeia, agora contada num cantinho da rua 14 de Nova Iorque.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mulheres podem voltar a ser maquinistas do metro de Moscovo

"Monstro do mar" soviético torna-se peça de museu

25 anos depois do início do fim da União Soviética