Última hora
This content is not available in your region

"Monstro do mar" soviético torna-se peça de museu

euronews_icons_loading
Ekranoplan Lun Class
Ekranoplan Lun Class   -   Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Durante a Guerra Fria os norte-americanos chamavam-lhe o monstro do mar. Uma arma naval soviética destinada a voar baixinho invisível aos radares e a grandes velocidades para abater unidades da marinha adversária.

Este Ekranoplan Lun Class foi o único de oito projetados pelas forças armadas soviéticas a ver a luz do dia. Mesmo assim nunca entrou em combate face ao colapso do bloco soviético.

Esta clássica súper-arma da guerra fria foi transportada da base naval de Kaspiysk no Daguestão para a cidade de Derbent onde servirá de museu. O reboque foi complexo e demorado. Foram precisas 14 horas para completar pouco mais de 100 quilómetros, um contraste com voos baixinhos que era capaz usando o aerodinâmico Efeito Solo.

O Lun Class tinha 280 toneladas, não voava mais de 10 metros de altura, atingia 550 quilómetros por hora, transportava até 15 tripulantes e estava armado com quatro canhões de 23 milímetros e seis baterias de mísseis supersónicos P-270.