Humor mordaz nos Globos de Ouro

Humor mordaz nos Globos de Ouro
Direitos de autor Photo by: Paul Drinkwater/NBCNBC
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Comediante Ricky Gervais foi o mestre de cerimónias pela última vez.

PUBLICIDADE

Performances reconhecidas a peso de ouro, estrelas de cinema e palmas ao humor mordaz. Foi assim a cerimónia dos Globos de Ouro, em Los Angeles. A primeira surpresa foi o monólogo do anfitrião: Ricky Gervais foi o mestre de cerimónias, pela quinta e última vez disse o comediante. Garantiu as provocações, as risadas e as caras de desagrado na plateia.

"Era uma vez... em Hollywood" começou assim a história da noite dos Globos de Ouro realizada por Quentin Tarantino. Tarantino foi um dos grandes vencedores. "Era uma vez... em Hollywood" mereceu os globos de Melhor Argumento, Melhor Filme de Comédia. Brad Pitt segurou o prémio de Melhor Ator Secundário.

Outro grande vencedor da noite foi Sam Mendes. Recebeu o prémio de “Melhor Realizador” com “1917”, um filme sobre dois soldados britânicos na Primeira Guerra Mundial.

O Prémio de Melhor Atriz foi para Renée Zellweger reconhecida pelo filme "Judy" que ilustra a fase final da carreira da atriz e cantora Judy Garland.

E o de melhor ator foi para Joaquin Phoenix, pela muito elogiada interpretação em “Joker”.“Parasitas”, do sul-coreano Bong Joon-ho, já tinha recebido uma Palma d Ouro em Cannes e foi reconhecido como o melhor filme estrangeiro.

Na categoria de televisão Phoebe Waller-Bridge venceu o globo de melhor atriz pelo papel em “Fleabag” - que foi reconhecida como "Melhor Série de Comédia”.

A plataforma de streaming Netflix, recebeu várias nomeações, mas poucos prémios nesta 77ª cerimónia dos Globos de Ouro, onde as estrelas de ouviram muitas piadas de Ricky Gervais, mas nem todas conseguiram dar risadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon