EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Obras de Ai Weiwei em exposição em Lisboa

Cordoaria Nacional, Lisboa
Cordoaria Nacional, Lisboa Direitos de autor Euronews/RTP
Direitos de autor Euronews/RTP
De  Nara Madeira com AP, AFP, EVN
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Obras de Ai Weiwei em exposição em Lisboa. Cordoaria Nacional recebe trabalhos deste dissidente chinês radicado em Portugal.

PUBLICIDADE

Ai Weiwei acaba de inaugurar a sua maior exposição de sempre - "Ai Weiwei: Rapture" - na Cordoaria Nacional em Belém, Lisboa. O artista, um dissidente chinês, mudou-se para Portugal que considera o seu novo país de adoção e residência. A mostra, que pode ser visitada até 28 de novembro, apresenta uma série de trabalhos realizados com técnicas artesanais portuguesas e matérias locais, tais como cerâmica, cortiça e mármore.

De Lisboa a Paris

No museu do Louvre, em Paris, podem admirar-se, até 13 de dezembro, quatro estátuas de origem Líbia e duas esculturas de baixos-relevos, provavelmente, oriundas da Síria. Um alerta para o tráfico de obras de arte que prospera desde a Primavera Árabe e dos conflitos que surgiram posteriormente. As esculturas foram apreendidas pelas autoridades francesas quando estavam prontas para serem vendidas no estrangeiro. Fazem agora parte da exposição "Esculturas antigas da Líbia e da Síria. Luta contra o tráfico ilícito de bens culturais".

De Paris para Londres

A obra de Banksy está exposta em Londres. Os seus "grafities" transportados das fachadas dos edifícios para o papel. Mais de 90 das pinturas deste mestre da arte de rua, incluindo também originais e gravuras, em exposição num espaço subterrâneo em Covent Garden.

Outras fontes • RTP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Badiucao estreia sátira à propaganda chinesa na Europa

Nova Galeria Nacional de Berlim reabre portas

Banksy: Um artista fantasma no Claustro de Bramante