EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

As exposições a não perder esta primavera nos museus europeus

Museus europeus propõem exposições diversas esta primavera
Museus europeus propõem exposições diversas esta primavera Direitos de autor Albertina
Direitos de autor Albertina
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A primavera chegou e com ela chegou também uma nova temporada nalguns dos principais museus da Europa. A Euronews preparou-lhe um guia cultural para que fique a par das principais exposições esta primavera.

PUBLICIDADE

A primavera chegou e com ela chegou também uma nova temporada nalguns dos principais museus da Europa. A Euronews preparou-lhe um guia cultural para que fique a par das principais exposições esta primavera. 

Paris, França

Se gosta do modernismo e do impressionismo francês e vive ou vai estar em Paris, não pode deixar de passar pelo Museu d'Orsay. Uma exposição dupla coloca lado a lado as obras de Édouard Manet e Edgar Degas. Através da comparação direta, a influência mútua, assim como as grandes diferenças, tornam-se evidentes em dois pintores que redefiniram um género.

Canva
Quadro de Edgar Degas, 1907Canva

Na Fundação Louis Vuitton, a partir de abril, é possível ver uma exposição sobre alguns dos artistas pop mais influentes do século 20. “BASQUIAT × WARHOL. PINTURA A QUATRO MÃOS” coloca os graffiti anárquicos de Jean-Michel Basquiat perante a icónica arte pop de Andy Warhol, bem como outras necessidades importantes da cena artística nova-iorquina dos anos 80, como Keith Haring, num dos estudos mais abrangentes do trabalho da dupla já exibido.

Para quem prefere o design, há uma exposição sobre o trabalho do arquiteto britânico Norman Foster, no Centro Pompidou. 

Para os fãs de Picasso, há sempre o Museu Nacional Picasso, que apresentará uma exposição do trabalho do cubista com curadoria do estilista Sir Paul Smith.

E os amantes da música e da história talvez não queiram perder homenagem ao rei do afrobeat da Nigéria, Fela Kuti, na Filarmónica de Paris. Com os seus grupos Afrika 70 e Egypt 80, Fela ajudou a apresentar ao mundo construções sinfónicas e rítmicas cada vez mais complexas. A exposição conta a história desta viagem e permite aos visitantes conhecer profundamente e ouvir o som e as fontes de um artista verdadeiramente único.

Berlim, Alemanha

A principal galeria de arte moderna de Berlim, The Berlinische Galerie, está fechada até ao final de maio, pois estão a renovar os sistemas de iluminação. Quando reabrir a 25 de maio, terá uma nova exposição de obras contemporâneas do artista local Nasan Tur. O seu trabalho experimental condensa gestos sociais em impressionantes miniaturas.

Fazendo o balanço de um ano de guerra na Europa, o Museu Bode apresenta uma exposição de arte ucraniana. É uma combinação intrigante da própria coleção da galeria de obras de arte religiosa e artefactos da Ucrânia entre os séculos III e XVIII, bem como obras contemporâneas de artistas ucranianos que vivem no país atualmente, muitas das quais são reproduzidas por meio de fotografia por razões logísticas.

Amesterdão, Países Baixos

A Praça dos Museus (Museumplein) em Amesterdão é sempre uma boa opção para quem gosta de cultura. Na famosa praça encontram-se muitos dos melhores museus do país, incluindo o nacional Rijksmuseum, o Museu Van Gogh e o Museu Stedelijk, focado na modernidade.

Rijksmuseum em Amesterdão
CanvaRijksmuseum em Amesterdão

No Rijksmuseum, uma nova mostra do trabalho de Vermeer reúne o maior número de sempre de pinturas do artista holandês. Infelizmente, já não há bilhetes disponíveis. Mas o site do Rijksmuseum tem um charmoso tour virtual pelas obras de arte feito pelo inimitável Stephen Fry. 

Os fãs de fotografia devem ir até Foam, onde há uma exposição sobre o trabalho do fotógrafo sul-africano Ernest Cole, que documentou a vida durante o apartheid.

Madrid, Espanha

No Museo do Prado, para comemorar o 50º aniversário da morte de Picasso, há uma seleção das suas obras juntamente com El Greco, o pintor grego cujo papel no renascimento espanhol lhe rendeu o apelido demoníaco.

Outros museus de Madrid (La Casa Encendida, Casa de Velázquez e Museu Rainha Sofia) também têm exposições temáticas de Picasso esta primavera.

Para algo completamente diferente, pode ir à IFEMA MADRID e fazer uma visita audiovisual do passado, presente e futuro da Fórmula 1.

Viena, Áustria

No Museu Albertina, em Viena, até meados de maio, poderá ver uma exposição sobre seis séculos de gravura. “Dürer, Munch, Miró” é uma retrospetiva dos artistas do século XV Martin Schongauer e Albrecht Dürer, dos mestres do século XIX Henri de Toulouse-Lautrec e Edvard Munch, até ao brilhantismo de Marc Chagall e Joan Miró. 

Rijksmuseum em Amesterdão
CanvaRijksmuseum em Amesterdão

Florença, Itália

A Fundação Palazzo Strozzi reúne uma exposição de 70 obras contemporâneas de artistas italianos e internacionais, incluindo Maurizio Cattelan, Cindy Sherman, Damien Hirst, Lara Favaretto, William Kentridge, Berlinde De Bruyckere, Sarah Lucas e Lynette Yiadom-Boakye, para celebrar o 30º aniversário da coleção Sandretto Re Rebaudengo, “uma das coleções de arte contemporânea mais célebres e prestigiadas do mundo”.

Londres, Reino Unido

Tal como a exposição do Museu d'Orsay sobre os principais impressionistas, a National Gallery de Londres tem um foco semelhante. Em “After Impressionism: Inventing Modern Art” o museu apresenta uma coleção de algumas das principais figuras do impressionismo entre 1880 e 1914, incluindo Paul Cézanne, Vincent van Gogh e Paul Gauguin.

Experimente um pouco de abstração na Tate Modern com uma exposição que mostra a obra da pintora sueca Hilma af Klint e a compara com as cores primárias da obra de Piet Mondriaan.

PUBLICIDADE

Por fim, dirija-se ao recém-inaugurado Museu Queer Britain com sua exposição sobre a história LGBTQ+ “We are Queer Britain”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cabra de cerâmica do rei Carlos III é vendida em leilão por 13 000 euros

Dos ursos polares aos dragões de lava: as fotos dos Drone Photo Awards 2024 vão deixá-lo de queixo caído

Exposição mostra o génio sempiterno de Michelangelo