EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

San Gennaro: Um tesouro acessível

Tesouro de San Gennaro
Tesouro de San Gennaro Direitos de autor Il tesoro di San Gennaro
Direitos de autor Il tesoro di San Gennaro
De  Luca Palamara
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O tesouro guardado na Catedral de Nápoles é um dos mais ricos do mundo, e agora é também um dos mais acessíveis a pessoas com deficiência.

PUBLICIDADE

São mais de 20 mil peças recolhidas ao longo dos séculos através de presentes, doações e ofertas. O Tesouro de San Gennaro está guardado na Catedral de Nápoles, há quase 500 anos. A mitra do bispo é uma das peças mais importantes. Pesa 18 quilos, está decorada com quase 4 mil pedras preciosas e pode ser apreciada através de uma imagem a três dimensões

Este é um dos tesouros mais ricos do mundo e agora é também um dos mais acessíveis a pessoas com deficiência. Para além da eliminação de barreiras arquitetónicas e de vídeo-guias com linguagem gestual, o museu está preparado para receber pessoas cegas.

"Para nós, o acesso à arte significa autonomia, significa liberdade, significa ser igual. "A imagem tridimensional da mitra permite-nos compreender efetivamente o que significa conhecer esta mitra", revela Pietro Piscitelli, Presidente da União dos Cegos da Campânia

Tal como outros artefactos preciosos, o colar de San Gennaro foi digitalizado num painel em relevo.

"Queremos transmitir a uma pessoa cega a sensação de quanto o anel se destaca da grande esmeralda e das outras pedras preciosas. (...)  Primeiro, sinto o contorno da píxide, o que me indica a sua forma, ou seja, a forma de um cálice com tampa onde se guardam as hóstias. Depois, posso sentir toda a decoração, o laço que o artista fez através de pedras preciosas", conta Francesca Ummarino, Diretora do Museu do Tesouro de San Gennaro.

Um trabalho constante dos curadores do Museu, também na acessibilidade para pessoas com diferentes tipos de deficiência, permitiu que este espaço passasse dos 70.000 visitantes , há 2 anos, para mais de 90.000 este ano.

"Estamos numa instituição que não só preservou o monumento, o património, ao longo de 500 anos, como também o enriqueceu. Este é o único sítio no mundo onde Napoleão não levou nada, mas de facto, fez uma doação", destaca Riccardo Imperiali, representanto da Deputação da Capela Real do Tesouro de San Gennaro

O Tesouro não pertence à Igreja nem ao Estado. É propriedade dos habitantes de Nápoles.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pára, colabora e vota! Spotify está a encorajar os cidadãos a votar nas eleições europeias

Cannes 2024: 'Anora', uma 'Pretty Woman' do século XXI

A Suíça pode ter vencido a Eurovisão, mas será que os números do streaming revelam uma outra versão?