This content is not available in your region

Famílias alemãs procuram alternativas ao gás

Lenha num apartamento em Berlim
Lenha num apartamento em Berlim   -   Direitos de autor  Markus Schreiber/AP   -  
De  Ricardo Figueira

O casal Möller vive nos arredores de Munique e vai seguir, este inverno, o exemplo de muitas outras famílias alemãs: Poupar na energia e encontrar alternativas. Compraram uma salamandra e esperam assim poupar na conta do gás, que disparou devido à crise energética causada pela guerra na Ucrânia.

Gerd Möller, reformado, conta: "A única forma de poupar é reduzir o consumo. Tentamos fazer isso ao baixar a temperatura do aquecimento, dos 20 para os 19 graus. Baixamos também a temperatura da água quente para um máximo de 45 graus. A salamandra também nos vai fazer poupar, porque assim até talvez consigamos desligar completamente o aquecimento à noite. Ainda não temos a certeza, mas vamos experimentar".

A única forma de poupar é reduzir o consumo.
Gerd Möller
Reformado alemão

O gás passou dos 800 para 2300 euros por ano, para este casal. É um aumento que muitas famílias não conseguem suportar, por isso há 11 milhões de lareiras e salamandras na Alemanha e a tendência é para aumentar. No caso dos Möller, pelo menos, lenha não lhes falta.