EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Síria: UE de olhos postos em negociações de paz em Genebra

Síria: UE de olhos postos em negociações de paz em Genebra
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A crise síria foi um prato forte do encontro dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE), reunidos esta segunda-feira, em

PUBLICIDADE

A crise síria foi um prato forte do encontro dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE), reunidos esta segunda-feira, em Bruxelas.

As esperanças recaem nas negociações de paz, que deverão arrancar na próxima segunda-feira, em Genebra. A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, sublinhou a importância do empenho das partes envolvidas atendendo ao contexto humanitário em causa: “Tendemos a esquecer a dimensão humanitária desta crise. Existe uma tendência para discutir geopolítica, com os diferentes interesses das potências mundiais e regionais na matéria. Mas é importante não esquecer que existem crianças, mulheres, homens, pessoas, todos os dias na guerra.”

O reforço dos esforços diplomáticos em nome de uma solução pacífica para a Síria continua a ser uma prioridade. O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, fez, no entanto, questão de alertar que as tensões entre o Irão e a Arábia Saudita são um entrave às negociações: “A informação que estamos a receber de ambos os Estados é a de que querem continuar a desempenhar um papel construtivo na questão síria. Se continuar a escalada, não se pode controlar a dinâmica do conflito. Por isso, precisamos de manter o contacto com ambas as capitais.”

A par da crise síria, a situação no Iraque e o apoio da União Europeia à Ucrânia também estiveram em cima da mesa do encontro. Os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE instaram ainda o Conselho Presidencial da Líbia a formar o Governo de unidade nacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Josep Borrell prepara saída de cena com visitas aos países bálticos

Ex-deputada ucraniana morta a tiro em Lviv

Chipre celebra 50 anos da invasão turca