EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Kurz anuncia cimeira sobre migração durante visita de Tusk

Kurz anuncia cimeira sobre migração durante visita de Tusk
Direitos de autor REUTERS/Heinz-Peter Bader
Direitos de autor REUTERS/Heinz-Peter Bader
De  Isabel Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, anunciou que vai organizar uma cimeira informal de líderes da União Europeia sobre fluxos migratórios, em Viena, a 20 de setembro. Kurz recebeu o apoio para essa prioridade do presidente do Conselho Europeu, em visita ao governo austríaco.

PUBLICIDADE

Por ocasião da visita do Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, a Viena, o chanceler da Áustria, Sebastian Kuz, anunciou, terça-feira, que vai organizar uma cimeira europeia informal sobre fluxos migratórios durante a presidência rotativa da União Europeia, que o país levará a cabo no segundo semestre do ano.

A Áustria tem agora um partido anti-imigração na coligação de governo.

"Como sabe, gostaríamos que a segurança e a luta contra a imigração ilegal fossem uma prioridade durante a nossa presidência da União e gostaria de informá-lo que vamos organizar uma cimeira informal de líderes, em Viena, a 20 de setembro", disse Sebastian Kuz, na conferência de imprensa.

Este é também um tema prioritário para Donald Tusk, afirmando, por seu lado, que "o chanceler Kurz e eu já conversamos muitas vezes e temos opiniões semelhantes".

"A migração continuará a ser um desafio ao longo de muitos anos e é por isso que queremos encontrar uma solução que assegure que a União Europeia, juntamente com os Estados-membros, vai gerir os fluxos migratórios futuros de forma eficiente e sem criar novas divisões na Europa", acrescentou o presidente do Conselho Europeu.

Em cima da mesa está a reforma política europeia de asilo, com Tusk a defender a criação de novos instrumentos financeiros que ajudem a suportar os custos de acolhimento de refugiados.

Mas o sistema de redistribuição por quotas é um dos pontos polémicos.

A União Europeia tem prometido, também, reforçar os canais legais para lidar com a chamada migração económica (em busca de trabalho e não por motivos de perseguição ou conflito).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Áustria: migração dominará presidência da UE

Áustria e Hungria pedem travão à imigração ilegal na UE

Migração: "Solidariedade nunca pode ser à la carte", diz comissário