This content is not available in your region

Oposição síria denuncia abusos em Ghouta oriental

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Nasr al-Hariri e Federica Mogherini
Nasr al-Hariri e Federica Mogherini

Na Síria, pelo menos uma centena de pessoas, incluindo crianças, teriam alegadamente sido mortas nas últimas 24 horas em resultado de bombardeamentos na região de Ghouta oriental. O enclave encontra-se sob controlo das forças da oposição.

Esta a situação que o principal negociador da oposição síria, Nasr al-Hariri, veio denunciar a Bruxelas esta terça-feira.

"Até vermos um esforço concertado por parte dos nossos aliados para sustentarem de forma sistemática o regime e os seus apoiantes, o conflito na Síria vai continuar, mais refugiados abandonarão as suas casas e a ameaça do extremismo permanecerá global", adianta Nasr -al-Hariri, principal negociador da oposição síria.

Nas declarações emitidas após o encontro, a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, afirmou que não existe solução militar para o conflito e apelou ao engajamento das partes no processo político liderado pelas Nações Unidas.

"Tem que existir de facto uma determinação internacional sincera que obrigue o regime sírio ou os seus aliados a encetarem negociações. Em todo o caso, o regime sírio não pode tomar decisões, a verdadeira decisão está nas mãos do Irão e da Rússia. Se a Rússia não participar de negociações, não podemos contar com o regime sírio para negociar tudo sozinho", adiantou o principal representante da oposição síria.

De recordar que a União Europeia vai organizar a segunda conferência de Bruxelas, a 24 e 25 de abril, a fim de pressionar a comunidade internacional no sentido de apoiar o processo político dirigido pela ONU.

João Ferreira