EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Câmaras Municipais evacuadas após ameaças de bomba

Câmaras Municipais evacuadas após ameaças de bomba
Direitos de autor REUTERS/Ralph Brock
Direitos de autor REUTERS/Ralph Brock
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em seis cidades alemãs, as autoridades tiveram de evacuar temporariamente as Câmaras Municipais, depois de receberem em simultâneo "emails" com ameaças de bombas

PUBLICIDADE

Seis cidades alemãs viram-se obrigadas a evacuar temporariamente as respetivas Câmaras Municipais, esta terça-feira, depois de receberem de forma simultânea "emails" com ameaças de atentados com bombas.

As buscas realizadas pela polícia não permitiram encontrar qualquer explosivo e, depois do susto inicial, centenas de funcionários públicos puderam regressar ao trabalho.

Kurt Gribl, presidente da Câmara de Augsburg, uma das cidades afetadas, explicou que "o conteúdo da mensagem de correio eletrónico estava estruturado de tal forma que foi necessário assumir a seriedade da situação, o que levou ao lançamento das medidas correspondentes".

Michael Jakob, porta-voz da polícia de Augsburg, frisou que "foram enviadas para as administrações de várias cidades alemãs mensagens com um nível de ameaça comparável. Está a ser investigado em que medida estão relacionadas e é claramente digno de nota que essas mensagens tenham sido recebidas no mesmo dia pelas diferentes administrações".

A vaga de evacuações acontece pouco mais de uma semana depois de meios de comunicação alemães revelarem que um grande número de personalidades e instituições receberam, nos últimos meses, "emails" intimidatórios com referências ao nazismo e ameaças de morte de de ataques com bombas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente do PPE diz que grupo tem a "porta aberta" para o partido rival de Orbán

Homem com "ligações à extrema-direita" detido por ataques com faca a crianças na Finlândia

Princesa de Gales fala sobre os tratamentos para o cancro: "Estou a fazer progressos"