EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Reencontro de famílias

Reencontro de famílias
Direitos de autor from Euronews video
Direitos de autor from Euronews video
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Europeus vacinados voltam a poder viajar para os Estados Unidos da América sem restrições, quase 20 meses após a proibição

PUBLICIDADE

Esta segunda-feira, os Estados Unidos da América voltam a abrir as fronteiras a que tiver a vacinação contra o novo coronavírus completa. A reabertura ocorre quase após 20 meses após a imposição das restrições, na época pela administração liderada por Donald Trump.

Um casal belga tem estado à espera para estar com os filhos e os netos que vivem nos Estados Unidos da América. Quando o Governo norte-americano declarou o levantamento das restrições, no mês passado, o casal reservou de imediato os bilhetes para Nova Iorque, no primeiro voo da Brussels Airlines que saiu esta segunda-feira de Bruxelas.

"Acreditamos que, nesta situação, vai ser muito comovente. Compreendemos a situação, sabemos o que é. Estamos muito felizes por podermos ir", dizem.

Durante os últimos 20 meses, só os viajantes com razões vitais foram autorizados a entrar nos Estados Unidos. Os negócios também sofreram.

A Brussels Airlines, com sede na Bélgica, saudou o levantamento das restrições de viajar, uma vez que o mercado norte-americano era o último elemento em falta da sua rede. A companhia registou um grande aumento da procura de voos transatlânticos.

_"Desde o anúncio do fim das restrições de viagem para os cidadãos europeus, assistimos a um aumento de 180 por cento das reservas nas primeiras 24 horas. As reservas têm-se mantido a um ritmo elevado desde então. _Vemos que os voos por volta do Natal e do Ano Novo são muito populares", referiu a porta-voz da Brussels Airlines, Maaike Andries.

Quem viajar para os Estados Unidos tem de apresentar um certificado de vacinação, com uma vacina aprovada pelo país, e um teste negativo da Covid-19.

Apesar do número de novos casos do novo coronavírus estar a aumentar na Europa, os viajantes e as companhias aéreas esperam que não haja mais restrições às viagens.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Roberta Metsola foi reeleita Presidente do Parlamento Europeu

Fratelli d'Italia enfrentam teste no Parlamento Europeu

Parlamento Europeu: a primeira vez para os jovens deputados