EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Chefes da diplomacia europeia podem aprovar novas sanções contra a Rússia

Conselho dos Negócios Estrangeiros em Bruxelas
Conselho dos Negócios Estrangeiros em Bruxelas Direitos de autor Kai Pfaffenbach/AP
Direitos de autor Kai Pfaffenbach/AP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ministros dos Negócios Estrangeiros da UE estão em Bruxelas esta segunda-feira e podem aprovar novas sanções contra Moscovo. Chefe da diplomacia europeia promete encorajamento à oposição russa numa reunião em que estará presente a viúva de Alexei Navalny.

PUBLICIDADE

A reunião dos Ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, marcada para esta segunda-feira em Bruxelas, tem no topo da agenda a crise em Gaza, mas sobretudo o confito na Ucrânia. Três dias após o anúncio da morte de Alexei Navalny numa prisão russa, os líderes europeus poderão aprovar a imposição de novas sanções contra o regime de Vladimir Putin. 

"Putin lançou a guerra contra a Ucrânia há cerca de dois anos e não parece que esteja pronto para a parar. Pelo contrário. " afirmou Josep Borrell, líder da diplomacia europeia.

"Por isso, em ambas as frentes, a política e a militar, temos de continuar a apoiar a Ucrânia e o povo russo que quer viver em liberdade e prestar homenagem a Navalny"", acrescentou.

Borrell propôs dar o nome de Navalny ao regime de sanções europeias contra violações dos direitos humanos, tendo já anunciado que a viúva do opositor russo vai marcar presença no encontro desta segunda-feira. 

Na Conferência de Segurança de Munique, na sexta-feira, Navalnaya já tinha reagido à morte do marido: "Quero que Putin, os seus amigos e o governo saibam que serão responsabilizados pelo que fizeram ao nosso país, à nossa família e ao meu marido".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Russos continuam a homenagear Navalny apesar do risco de detenção. Mais de 400 já foram presos

Morte de Navalny: mistério sobre o corpo, dúvidas sobre a data e a causa da morte

Onda de calor na Europa: cortes de energia, monumentos encerrados, comida congelada para animais