This content is not available in your region

O hidrogénio e o futuro

De  Paul Hackett
euronews_icons_loading
O hidrogénio e o futuro
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Há muito que o hidrogénio é visto como uma das respostas aos nossos problemas energéticos, mas apesar de todo o entusiasmo nunca cumpriu realmente a promessa. Isso está a mudar.

Durante décadas, o hidrogénio tem sido falado como combustível do futuro. A firma alemã Hydrogenious acredita que chegou, finalmente, a hora deste elemento químico. Diz que a tecnologia que produz pode transportar hidrogénio a baixo custo.O que é importante para o hidrogénio verde, ou seja, feito sem combustíveis fósseis - uma vez que pode ligar locais de produção, como parques eólicos e centrais solares, colmatando a lacuna para as áreas onde o hidrogénio é mais necessário.

Entrevista - Daniel Teichmann, Fundador e CEO, Hydrogenious

Daniel, o que há de especial na vossa tecnologia e qual é o potencial?

A nossa tecnologia permite o armazenamento seguro e eficiente de hidrogénio num transportador de líquidos totalmente compatível com as atuais infraestruturas de combustíveis líquidos. Em termos de potencial, queremos facilitar a implementação em grande escala de infraestruturas de hidrogénio verde em toda a Europa, com um grande objetivo e visão para descarbonizar a Europa, descarbonizar a mobilidade, descarbonizar a indústria e, portanto, contribuir realmente para os nossos esforços contra as alterações climáticas.

Em termos de libertar o poder do hidrogénio, que importância tem o papel da Europa no desenvolvimento do ecossistema correto?

Acredito que o papel da Europa é extremamente importante. O hidrogénio precisa ser pensado em grande. A meu ver, isto não se pode implementar a um nível meramente nacional, por isso acredito que os mecanismos de financiamento que estão a ser implementados agora pela União Europeia são exatamente o que é necessário para que o hidrogénio verde se torne uma realidade.

Metas

Neste momento, a maior parte do nosso hidrogénio provém de combustíveis fósseis, mas também pode ser produzido a partir de energia renovável utilizando um processo chamado eletrólise.

A UE tem a meta de criar hidrogénio 13 vezes mais limpo até 2024 do que atualmente. A meta para 2030 é aumentar para 130 vezes. Para o fazer, criou a Aliança Europeia do Hidrogénio Limpo.

A Hydrogenious é membro. Aberta a todos os atores públicos e privados, procura reunir os governos e as indústrias.

Entrevista - Walburga Hemetsberger, CEO, SolarPower Europe

A sua organização SolarPower Europe faz parte da Aliança Europeia para o Hidrogénio Limpo. O que irá esta aliança mudar exatamente?

Acelerar a produção de hidrogénio limpo é fundamental para descarbonizar setores como a aviação ou a navegação. E é aqui que entra a Aliança para o Hidrogénio Limpo. O objetivo é acelerar a produção de hidrogénio e assegurar que este hidrogénio seja totalmente sustentável. Isso é essencial, uma vez que a produção de hidrogénio na Europa de hoje se baseia largamente nos combustíveis fósseis.

Obviamente, a capacidade de hidrogénio limpo da Europa precisa de ser significativamente aumentada. Como é que esta aliança vai ajudar a indústria e as empresas a fazer isso?

O objetivo central da Aliança é reunir as principais empresas europeias, desde os líderes de mercado estabelecidos até às empresas em fase de arranque em toda a cadeia de valor, bem como os decisores políticos dos estados membros. Isso é dar o pontapé de saída para a economia do hidrogénio. Temos o potencial de construir um ecossistema industrial robusto que fará da Europa um líder mundial em soluções limpas de hidrogénio".

Factos úteis

  • O hidrogénio não emite qualquer dióxido de carbono quando utilizado. Por conseguinte, oferece uma solução para descarbonizar processos industriais e setores económicos onde a redução das emissões de carbono é simultaneamente urgente e difícil de alcançar.
  • A Aliança Europeia para o Hidrogénio Limpo foi anunciada como parte da nova estratégia industrial para a Europa em Março de 2020. Faz parte dos esforços para acelerar a descarbonização da indústria e manter a liderança industrial na Europa.
  • A Aliança irá identificar e construir uma série de projetos de investimento viáveis ao longo da cadeia de valor do hidrogénio, com vista a afastar-se dos combustíveis fósseis.

Nome do jornalista • Ricardo Figueira