EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
Greve dos atores nos Estados unidos já vai na terceira semana

Vídeo. "Arrow" critica greve dos atores e provoca revolta no setor

O ator principal da série "Aroow", Stephen Amell, está a provocar a revolta dos camaradas de setor depois de ter criticado a atual greve do SAG-AFTRA, o sindicato que junta cerca de 160 mil profissionais da interpretação de cinema, televisão e rádio, em protesto já há três semanas.

O ator principal da série "Aroow", Stephen Amell, está a provocar a revolta dos camaradas de setor depois de ter criticado a atual greve do SAG-AFTRA, o sindicato que junta cerca de 160 mil profissionais da interpretação de cinema, televisão e rádio, em protesto já há três semanas.

"Eu apoio meu sindicato, sim. Estou com eles, mas não apoio greves. Considero-o uma tática de negociação redutora. Acho isto tudo muito frustrante e, no que diz respeito aos programas, como aquele em que entro, é míope", afirmou Amell, numa sessão de perguntas e respostas na Galxycon, na Carolina do Norte.

As palavras da estrela de "Arrow" provocaram muitas rações negativas entre os mutios atores em greve, onde se incluem George Clooney, Bryan Cranston, Jessica Chastain ou Dwayne "the rock" Johnson, que doou uma avultada quantia ao sindicato para manter a luta pelos direitos laborais, melhores compensações para os atores e garantias perante a ascensão da inteligência artificial nas produções americanas.

O vídeo mais recente