A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Empresas no feminino

Empresas no feminino
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em Bratislava, na Eslováquia, como no resto da Europa, as mulheres são apenas um terço dos empresários.

Para desenvolver o empreendedorismo feminino, existe um projecto em curso, há quatro anos. Em Brastilava, mas também a poucos quilómetros daqui, na Áustria.”

A 20 minutos de Bratislava, em Hainburg, na Áustria, em 2008, Luica Haquel abriu o seu atelier de arquitetura. Depois de três anos como freelancer, foi posta à prova. A experiência internacional e o excelente conhecimento técnico não foram suficientes, para fazer dela uma mulher de negócios.

Por isso, interessou-se pelo projeto Regiãomulher, desenvolvido, em conjunto, pelas pelas câmaras de comércio de Bratislava e Viena.

“Realmente, precisava de formação, na área dos negócios. Precisava de informações: como gerir uma empresa, como conseguir novos contratos, como desenvolver o marketing. Em resumo, tudo o que está relacionado com os negócios”, disse ela, à euronews.

Luica participou em vários seminários e workshops sobre estes pontos e obteve informação crucial, sobre os aspectos legais, indispensáveis para fazer funcionar uma empresa, tanto na Eslováquia, como na Áustria.

Resultado: a sua actividade desenvolveu-se. E Luica conseguiu contratos mais aliciantes.

“Neste momento, estou a acabar um projeto muito grande. Isto representa 15 apartamentos, com uma área de 1000 m2. Pode dar-me trabalho, durante três anos e permite-me criar postos de trabalho, na minha empresa”.

São 2200 mulheres que participam no projeto Regiãomulher, na Áustria, e na Eslováquia.

O projeto Regiãomulher tem matriz Europeia. Foi finalista, em 2012, do Prémio Europeu para a promoção do espírito empresarial. Ivana Kondasova trabalha para a Câmara de Comércio e Indústria eslovaca e supervisionou esta iniciativa, onde se desenvolveu o conceito de “empresa feminina”:

“Um dos pilares do projeto Regiãomulher foi a Academia para empresas femininas. Bratislava teve 50 participantes e 33 delas fundaram empresas. Do lado da Áustria, tivemos 57 participantes e 23 lançaram novas empresas”.

Este projeto também derrubou certas barreiras que impediam as mulheres de se tornarem empresárias, como reconhece Ivana Kondasova:

“Elas também ganharam motivação, inspiração, foram aconselhadas, tiveram troca de experiências. Isso deu-lhes coragem e auto-confiança”.

Luica Haquel diz qual é a chave do sucesso:

“Para mim, a chave para o sucesso é a intuição, fazer-se o que se gosta, ajudar o cliente a realizar os seus sonhos e divulgar aquilo que se faz”.